Novidades da Aperam

Empregados da Aperam South America desenvolvem solução para ampliar a vida útil de equipamentos eletrônicos

Projeto de Manufatura Aditiva tem a tecnologia e a sustentabilidade como pilares básicos e prevê a recuperação de pelo menos mil dispositivos da indústria

É comum na Aperam South America a otimização de processos e a redução de custos operacionais por meio de práticas e tecnologias inovadoras e aderentes à indústria 4.0, idealizadas pelos (as) empregados (as). Desta vez, a iniciativa partiu da equipe da Gerência Executiva de Automação e Infraestrutura, que criou uma solução inteligente para a substituição das peças de plástico de equipamentos eletrônicos, como os computadores industriais, que se deterioram com o tempo em função das condições do ambiente – calor extremo, umidade e poeira – a que estão expostas. A perspectiva é de que o projeto, denominado Manufatura Aditiva, recupere pelo menos mil equipamentos em diferentes áreas da indústria nos próximos meses.

Impressão 3D

Após estudos e testes, a equipe identificou que seria viável desenhar as peças de polímero – como o plástico – no equipamento Scanner 3D, materializando-as por meio de uma impressora 3D que faz uso de avançada tecnologia para dar origem a objetos tridimensionais, processo conhecido como Manufatura Aditiva. A ideia é que as peças criadas substituam aquelas danificadas ou ressecadas, prolongando a vida útil dos equipamentos. “Muitos desses equipamentos ainda estão funcionando bem, com sua eletrônica e outros componentes em perfeito estado. Mas, como essas peças de plástico são essenciais para proteger placas e circuitos eletrônicos, precisam estar em boas condições para que o funcionamento dos aparelhos e máquinas se dê da forma correta”, explica Paulo Cesar Zardini Chiaradia, analista de Automação da Aperam, que desenvolveu a proposta junto com o também analista Fábio Martins, o gerente Alexandre Veloso e a gerente executiva de Automação e Infraestrutura Ivana Coelho Silva. 

Se para a empresa os ganhos esperados são muitos, dentre os quais se destaca a significativa redução de custos proveniente da extensão do tempo de uso das máquinas, para a sociedade e o meio ambiente são ainda maiores. “Ao ampliar a vida útil, estamos evitando que esses equipamentos se transformem em lixo eletrônico, que quando descartados incorretamente contaminam o solo, já que alguns elementos contidos nesses resíduos possuem substâncias altamente danosas”, destacou Ivana.

Novas possibilidades

De acordo com a gerente executiva, este é apenas o início de um projeto que tende a se tornar ainda mais abrangente, tendo em vista as várias possibilidades de aplicações proporcionadas pela impressora 3D como prototipagem rápida, substituição de peças metálicas por peças plásticas, customização de componentes dentre outros. “Aqui, na Aperam, somos sempre estimulados a pensar em soluções inovadoras para aprimorar processos. Temos a tecnologia como aliada porque ela nos permite desenvolver alternativas novas para problemas antigos e comuns à operação, possibilitando que as ações do dia a dia, das mais simples às mais complexas, sejam executadas com maior eficiência e agilidade”, finalizou.

Compartilhar:
Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin