Novidades da Aperam

Aperam reforça flexibilidade de seus produtos e mostra confiança na retomada econômica pós-pandemia

Nesta terça feira (18), em conversa virtual exclusiva com a imprensa de Belo Horizonte, Vale do Aço e Vale do Jequitinhonha, o presidente da Aperam South America e BioEnergia, Frederico Ayres Lima, se mostrou confiante na retomada da economia e da indústria no Brasil nos próximos meses. Em linha com os últimos dados apontados pelo Instituto Aço Brasil IABr e também pela recente retomada de demandas que estavam paralisadas, como é o caso da indústria automobilística, a empresa aposta na flexibilidade de seus produtos e sua capacidade de inovação para minimizar os impactos da pandemia neste segundo semestre de 2020.

Apesar de uma previsão de queda de 5% no PIB em 2020, à partir de abril houve uma retomada também na confiança do mercado em relação à indústria siderúrgica. 

De acordo com Índice de Confiança da Indústria do Aço (ICIA) divulgado pelo IABr neste mês de agosto, o mercado retomou a confiança em patamar superior a 50, atingindo 70,8 no índice, mais baixo apenas que o mês de janeiro, que havia sido 73,4, apontando condições favoráveis para o desenvolvimento econômico da indústria nos próximos meses.

Diante do cenário animador, o presidente da Aperam South America e BioEnergia, Frederico Ayres Lima, ressaltou durante o encontro virtual que há um grande potencial que poderá ser explorado a médio e longo prazo pelo setor, tendo como base o desenvolvimento do consumo per capita de aço em outros países em desenvolvimento como o México e China, e mirando principalmente no grande crescimento observado na Coréia do Sul nos últimos 40 anos, passando de 134 kg de aço por habitante em 1980, para 1047 kg/hab em 2018.  Enquanto no Brasil esse consumo permaneceu praticamente inalterado em 101 kg/hb nesse mesmo período. “Somos um país em desenvolvimento e com diversas carências, mas à medida que evoluímos e o padrão de vida do brasileiro aumenta, esse desenvolvimento se torna aparente através do aumento no consumo de aço inox. Por isso, fomentamos continuamente a inovação e trabalhamos para ajudar a acelerar esse crescimento, buscando possibilidades de ampliar as aplicações do produto em nosso cotidiano de forma sustentável e consciente” ressalta Ayres Lima.

A operação brasileira da Aperam tem grande importância para o grupo mundial, representando 31% no EBITDA da empresa globalmente em 2019, com destaque para a flexibilidade de seu mix de produtos e a capacidade de abastecimento do mercado em recuperação. “Nosso carro chefe é o aço inoxidável, mas a Aperam tem também em sua estratégia os aços elétricos e ao carbono especiais, que ampliam as possibilidades de aplicação e mercados de atuação. Mesmo com a previsão negativa do PIB, conseguimos contornar a falta de demanda apostando na flexibilidade dos nossos produtos, compensando a baixa demanda de um produto com outro que estava melhor posicionado naquele momento, o que nos permitiu ‘rodar’ com capacidade cheia mesmo durante o pior período da pandemia”, explica o presidente da Aperam.

O agronegócio foi um dos mercados citados como atrativo e com grande potencial de desenvolvimento pelo executivo. “O Brasil é líder no agronegócio e nós vislumbramos uma série de possibilidades de aplicações de inoxidáveis e temos explorado isso como forma de acelerar o desenvolvimento também nesse campo” acrescentou.  

Aperam na Pandemia

Para além das análises e perspectivas econômicas, o encontro também foi uma oportunidade de mostrar as ações e investimentos realizados pela Aperam para combater os impactos da pandemia, dentro e fora de seus muros.

A empresa realizou um amplo investimento em segurança e sanitização de suas áreas internas, inclusive com instalação de câmeras térmicas nas portarias, deslocou 25% de seus empregados para trabalho em home office e realizou campanha de vacinação contra a gripe com mais de 4 mil doses aplicadas em empregados e familiares. Apesar da crise de demanda, a empresa não demitiu pessoas por causa da pandemia e buscou outras alternativas para mitigar os desafios, como a redução na jornada de trabalho de parte de sua equipe.

No mês de abril a Aperam lançou ainda o projeto “Aperam Bem Maior”, viabilizado pela Fundação Aperam Acesita nas regiões de atuação da empresa em Belo Horizonte, Vale do Aço e Vale do Jequitinhonha.

Entre as principais ações realizadas pelo projeto estão a doação de aço inox para viabilização de bancadas assépticas do laboratório de testagem molecular da Prefeitura de Belo Horizonte, doação de aço inox para fabricação de 120 mil máscaras face shields que serão distribuídas à profissionais de saúde e segurança de Minas Gerais, a doação de R$ 1,1 milhão para viabilização de leitos de UTI para Covid-19 no município de Timóteo,  um trabalho de recuperação de respiradores obsoletos de hospitais do Vale do Aço que devolveu às instituições de saúde 20 aparelhos em funcionamento, além da confecção de máscaras e “capotes” por voluntários para doação no Vale do Aço e Vale do Jequitinhonha. Através do projeto a empresa também vem apoiando artistas e iniciativas culturais locais, do Vale do Aço e Vale do Jequitinhonha, na produção de conteúdos audiovisuais para o ambiente virtual, visto que este é um dos segmentos mais afetados pela pandemia.

“Conseguimos continuar operando de forma segura e certos de estarmos garantindo a saúde das pessoas. Tudo isso sem deixar de lado a responsabilidade social, apoiando as comunidades onde estamos inseridos diante desse cenário delicado que estamos enfrentando”, conclui Frederico Ayres Lima.   

Compartilhar:
Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin