Novidades da Aperam

Taliscas em aço inoxidável: resistentes, duráveis e economicamente viáveis

13/04/2018

Três safras se passaram, os benefícios foram comprovados e a solução está pronta para ser entregue ao mercado. As taliscas fabricadas com o aço inoxidável 410 da Aperam, testadas em esteiras transportadoras de cana de açúcar em usinas do interior de São Paulo, obtiveram um desempenho acima do esperado, confirmando a aptidão do inox para mais essa modalidade de uso, em razão de sua resistência à abrasão e à corrosão.

O engenheiro de aplicação da Aperam, Iwao Ishizaki, integra o time responsável pelo desenvolvimento desde os primeiros estudos e lembra como a oportunidade foi identificada pela Empresa. “Tudo começou quando eu e o analista de negócios da Aperam, Raphael Correia, visitamos algumas usinas de açúcar e álcool do Estado de São Paulo, durante a entressafra de 2014, e constatamos os altos índices de desgaste e corrosão sofridos pelas taliscas fabricadas em aço carbono. Com a possibilidade de aplicação do inox em vista, fizemos contato com um dos principais fabricantes nacionais dessas peças, que abraçou a ideia e, junto ao time da Aperam, se dedicou ao desenvolvimento dos novos modelos”, recorda.

Nos anos que se seguiram, a Aperam acompanhou de perto o desempenho das peças produzidas para equipar a esteira responsável pelo recebimento e preparo da cana de açúcar nas usinas. O resultado surpreende: após três safras, as taliscas em inox praticamente não sofreram desgaste, o que permite estimar uma vida útil de até dez safras para as peças. Na comparação, os modelos em aço carbono conseguem ser utilizados por, no máximo, quatro safras.

O custo-benefício do projeto é assegurado tanto pela sua durabilidade, quanto pela redução da espessura das peças feitas em aço inoxidável. “A redução da espessura foi considerada já no desenvolvimento dos primeiros modelos em aço inoxidável e, em 2017, a viabilidade foi comprovada em um estudo realizado por uma consultoria de engenharia contratada pela Aperam”, comenta Iwao. Como consequência desses ganhos, o custo das taliscas em aço inoxidável será, ao final de dez safras, quatro vezes menor que o dos modelos em aço carbono. O número de peças utilizadas no mesmo período, por sua vez, será cinco vezes menor, uma vez que a troca parcial das taliscas nas mudanças de safras também será dispensada.

“Agora, nosso objetivo é colaborar para que as cerca de 300 usinas em atividade no Brasil também possam aproveitar os benefícios agregados pelo aço inoxidável”, conclui Iwao.

Novas oportunidades em vista

Aperam dedica-se atualmente ao desenvolvimento de versões em aço inoxidável das correntes responsáveis pela fixação das taliscas nas esteiras transportadoras. Desse modo, a Empresa passa a oferecer uma solução completa em aço inox para as esteiras.

Os primeiros modelos já foram finalizados e serão testados em algumas usinas do setor na safra que está sendo iniciada neste mês de abril, em substituição às correntes em aço carbono.

Compartilhar: