Novidades da Aperam

O aço que sustenta a arte

12/09/2016

Cento e dezenove obras de artistas consagrados – Velázquez, Rembrandt, Cézanne, Renoir, Manet e Portinari, entre outros – que compõem a exposição “Acervo em transformação”, em cartaz no Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp), vêm sendo expostas em um cavalete especial, desde dezembro de 2015. A data marcou o reencontro do acervo com os icônicos suportes criados em 1968 pela arquiteta Lina Bo Bardi, após quase 20 anos de separação.
Batizados pela designer como ‘cavaletes de cristal’, eles são feitos de vidro temperado e permitem ao espectador uma nova forma de interagir com as obras de arte. Ao “flutuarem” pela galeria, elas podem ser observadas com maior liberdade pelos espectadores, como destaca comunicado divulgado pelo museu.
Em meio a materiais como o vidro e o policarbonato, utilizados para a criação dos cavaletes, está o aço inoxidável, que exerce função de destaque para a sustentação das peças: duas barras de inox unem a contramoldura das obras no vidro, e parafusos, também de aço inoxidável, são apertados em buchas de nylon para arrematar a fixação.
Os cavaletes de cristal retornaram ao museu equipados com novos itens, como concreto armado, madeira e neoprene (na base dos cavaletes). As mudanças colaboram para manter as obras estáveis e em segurança – mesmo diante do grande fluxo de veículos na Avenida Paulista, uma das justificativas apontadas para a retirada dos cavaletes, em 1996.

Para ver de perto
A exposição “Acervo em transformação” está em cartaz no Masp (av. Paulista, 1578, Bela Vista, São Paulo), de terça a domingo, das 10h às 18h (nas quintas, a visitação poder ser feita das 10h às 20h). Ingressos a R$25 (inteira), com meia-entrada a R$12 para estudantes, professores e maiores de 60 anos. À venda na bilheteria do museu ou pelo site ingressorapido.com.br (acesso gratuito às terças-feiras).

Créditos: Eduardo Ortega
Compartilhar: