Novidades da Aperam

Cidadania na terceira idade é tema de projeto desenvolvido pela Casa do Cuidado Humano

07/06/2018

A Casa do Cuidado Humano, pelo sétimo ano consecutivo, vem realizando oficinas comunitárias para idosos e  cuidadores/familiares – caso o idoso se encontre impossibilitado de participar. Nos últimos dois anos, por meio do Edital da Fundação Aperam Acesita, a organização conseguiu ampliar os temas das oficinas e alcançar um número maior de participantes.

Fundada em 2011, a Casa do Cuidado Humano iniciou suas atividades com objetivo de dar assistência em saúde às pessoas na terceira idade e seus familiares. Com programas e projetos domiciliares, a entidade tem como uma das frentes de trabalho cuidados paliativos e gratuitos aos usuários portadores de doenças crônicas degenerativas. Com uma média de 120 atendimentos mensais pela Casa, os usuários e familiares recebem acompanhamento contínuo e integral de uma equipe multiprofissional.

A Casa do Cuidado Humano também atua na prevenção das violações de direitos da pessoa idosa. Por meio do projeto Cidadania na Terceira Idade, desde 2012, a organização que tem sua sede no bairro Betânia, em Ipatinga,  dissemina conhecimentos e  práticas adequadas para o  acesso efetivo aos direitos e maior qualidade de vida do idoso.

O projeto, que atende as cidades de Ipatinga, Timóteo, Coronel Fabriciano e Santana do Paraíso, aborda temas como educação financeira, saúde na terceira idade e fortalecimento dos vínculos familiares e sociais. Dona Djanira Bragança participa do projeto há cinco meses. Após cursar a oficina de educação financeira, ela confessa que ampliou sua visão no âmbito da economia. “O curso foi uma oportunidade grande para que eu pudesse sanar as minhas dúvidas em relação às finanças. A aula foi ainda um momento de descontração para eu fazer amizades e distrair a cabeça”, destacou Djanira.

A Associação possui equipe qualificada e experiente nas áreas de educação cidadã, atendimento domiciliar e saúde preventiva formada por assistente social, enfermeira, médica e psicóloga. Para a coordenadora de projetos da Casa do Cuidado Humano, Girlene Alves Andrade, o edital possibilitou a continuidade do projeto. “Foi a primeira vez que fomos aprovados em um edital. Sem esses recursos, nós não teríamos conseguido dar continuidade ao projeto este ano”.

As famílias e familiares que se interessarem em participar das oficinas podem entrar em contato com a  Casa do Cuidado Humano, por meio do telefone 31 3826-9040.

Cidadania na terceira idade é tema de projeto
Compartilhar: