fbpx

Novidades da Aperam

Artesanal e com inox – Equipamentos garantem as melhores condições de higiene e limpeza

cervejaria-made-for-life-4O Brasil é o terceiro maior produtor de cerveja do mundo, atrás dos Estados Unidos e da China, segundo a CervBrasil. Em 2015, foram mais de 13 bilhões de litros. Nesse setor, grandes, médios e pequenos produtores têm algo em comum: a utilização de inox nos processos produtivos.

O segmento de microcervejarias já reúne no Brasil quase 300 fábricas – maioria localizada nas regiões Sul e Sudeste. Em 2015, esse conjunto de marcas artesanais ou premium forneceu ao mercado cerca de 1,3 milhão de litros de cerveja. O volume é pouco perto de toda a produção nacional (concentrada em quatro grandes players). Mas, segundo a Associação Brasileira de Bebidas (Abrabe), a produção do setor pode dobrar na próxima década. Quem também vislumbra esse cenário é Douglas da Cunha, representante da Inox do Brasil, empresa sediada em Blumenau, considerada por muitos como a capital brasileira da cerveja. “Neste momento, o mercado das microcervejarias é um dos poucos que não acompanha o viés de queda da economia nacional e tem boas expectativas”, destaca.

Para processar ingredientes como malte, água, lúpulo e leveduras, inúmeros equipamentos vêm sendo construídos com aços inoxidáveis 304 e 304L, que podem ter acabamentos lixado, polido e brilhante. Na comparação com outras alternativas de matérias-primas, o cervejeiro Rafael Patrício considera que o aço inoxidável proporciona o melhor custo-benefício. “No passado era comum ver cozinhas em cobre e até alumínio, mas o inox passou a dominar o mercado. O quesito manutenção faz a diferença”, conta.

Rafael é um dos responsáveis pela produção da cervejaria Brüder, de Timóteo (MG). Criada há cinco anos, a marca se destacou no IV Concurso Brasileiro de Cervejas, promovido em Blumenau (SC) em março.

Especialista Aperam

O inox se diferencia por sua resistência à corrosão, conformabilidade, neutralidade química e biológica, características que favorecem a conservação das propriedades dos ingredientes e do produto final. Além desses fatores, a baixa rugosidade do aço facilita a limpeza e a menor adesão de bactérias”, afirma Tiago Lima, engenheiro de Aplicação.

Compartilhar:
Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin
Menu

Clique no botão de edição para alterar esse texto. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.