fbpx

Novidades da Aperam

Arraiá do Projeto Construindo o Saber marca conclusão do primeiro semestre

A Fundação Aperam Acesita por meio do projeto Construindo o Saber realizou na tarde da última quarta-feira (11), um arraiá para celebrar as atividades desenvolvidas no primeiro semestre no Centro de Educação Ambiental da Aperam – Oikós, com direito a quadrilha, música, bingo, comidas e trajes típicos, o evento fechou com chave de ouro esta primeira fase do projeto.

“Nosso tradicional arraiá é realizado para celebrarmos a aprendizagem e tantos momentos bons que vivenciamos até aqui. A hora agora é para recarregar as energias e retomarmos as atividades em agosto”, conta a coordenadora de projetos da Fundação Aperam Acesita, Flávia Souza. 

 

Disposição e solidariedade foram ingredientes fundamentais para o sucesso da festança. O evento contou com a colaboração das professoras voluntárias do projeto. A empreendedora, Ana Lúcia Pedrosa, participou pela primeira vez do arraiá. Educadora do Construindo o Saber a seis meses, Ana sempre se sensibilizou com a causa de apoio ao próximo. “Pra mim poder ajudar o próximo é uma causa nobre. Quando eu fiquei sabendo da vaga para atuar no projeto, não pensei duas vezes, nasci com o dom de me dedicar ao próximo”, destacou Ana.

Aos 59 anos, a senhora Maria Aparecida de Souza, moradora do bairro Ana Moura, participa do projeto há cinco anos. Vestida a caráter, dona Maria confessa que sempre foi fã de festa junina. “Eu adoro dançar e bater papo. Após passar seis meses em sala de aula, nada melhor do que uma festa pra gente se divertir. Eu adoro o Construindo o Saber, foi uma das melhores coisas que me aconteceu”, celebra.   

Construindo o Saber

Para a Fundação Aperam Acesita, a educação está na base do desenvolvimento humano. E foi pensando nisso, que surgiu o Construindo o Saber, fomentando a reflexão crítica e a participação do idoso na família e comunidade, criando condições para que os mesmos possam exercer sua cidadania e ter consciência do seu papel na sociedade, enquanto sujeito de transformação social. 

Trabalhando uma alfabetização efetiva e social, Dona Nadir Marques, é prova de que é possível aprender na terceira idade. Aos 73 anos, dona Nadir sempre quis estudar, mas diversas circunstâncias a impediram quando criança. No Construindo o Saber, Nadir diz que tem a oportunidade de recuperar o tempo perdido. “Eu vim de uma família muito simples, e na minha época, na cidade que eu morava, era muito difícil conseguir conciliar estudo com o trabalho. Ingressei no projeto há um mês, e eu já aprendi muito e pretendo continuar aprendendo”, finaliza. 

O projeto Construindo o Saber entra em recesso e retorna suas atividades em agosto. 

Compartilhar:
Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin
Menu