fbpx

Novidades da Aperam

Se tem agropecuária, tem inox

Motor do crescimento econômico brasileiro nos últimos anos, o setor agropecuário tem incorporado avanços tecnológicos e soluções de ponta para manter-se relevante no cenário internacional. Nesse contexto, o aço inoxidável vem conquistando espaço em uma grande diversidade de aplicações. O material costuma ser a principal escolha no setor em razão de suas já conhecidas características: resistência à corrosão, conformabilidade, soldabilidade e vantagens higiênicas.

Confira onde o inox faz bonito:

Resistência à corrosão: em ambientes como currais, com estrume, urina e altas temperaturas, a corrosão costuma ocorrer em ritmo acelerado. Aqui, o inox contribui para aumentar consideravelmente a vida útil dos equipamentos. O material também se destaca pela alta resistência a choques e à abrasão.

Higiene: a superfície lisa do inox facilita a limpeza. O material se destaca em equipamentos usados na inseminação e no parto dos rebanhos e também nas peças destinadas à alimentação e ao fornecimento de água.

Conformabilidade e soldabilidade: as peças utilizadas para a alimentação devem ser arredondadas, para não machucar os animais. Por isso, a conformabilidade do aço inox o torna ideal para peças complexas (desde itens pequenos, para fornecer bebida às galinhas, até vasilhames para cavalos e vacas leiteiras, por exemplo). Outro benefício é o fato de o inox manter suas características mesmo após o processo de soldagem – inclusive nos locais onde houve manuseio e foram feitos furos.

Durabilidade: o aço inoxidável é uma opção resistente em equipamentos como as escovas rotatórias elétricas, usadas para limpar a pelagem do gado, e os pulverizadores, necessários para tratar o gado contra parasitas. O material também colabora na limpeza dos pulverizadores, prevenindo a propagação de doenças.

Baixa condutividade térmica: o inox é utilizado na ordenha, tanto em sítios pequenos quanto nas grandes fazendas (com os braços robóticos). Além da durabilidade e da facilidade de limpeza, o material também se destaca por sua baixa condutividade térmica, o que colabora para que o leite permaneça na temperatura adequada.

Compartilhar:
Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin
Menu

Clique no botão de edição para alterar esse texto. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.