Revista Espaço

Fome de aprender

Empregados investem no autodesenvolvimento e se destacam no time da Aperam

Naturais da região do Vale do Aço, eles ingressaram na Aperam como estagiários e hoje acumulam um bom tempo de empresa. Mais que a vasta experiência adquirida com o trabalho, no entanto, os engenheiros de Projetos, Tarcísio Mendes de Assis e Renato Ferreira da Mota; e o analista de Planejamento de Produção, Maurício Carlos Jesus Santos, têm em comum o desejo incansável de aprender sempre mais. O investimento que fazem em ações de formação contínua demonstram protagonismo na gestão de suas carreiras.

“Para colher, é preciso plantar”

Todos os domingos, Renato Mota sai de Timóteo rumo a Belo Horizonte, onde passa as segundas-feiras assistindo às aulas do mestrado em Energia. O retorno para casa ocorre logo após o término da aula, às 17h, para dar início, na terça-feira pela manhã, à semana de trabalho. “É uma rotina cansativa, mas acredito que é preciso plantar para depois colher os frutos”, garante.

O mestrado é um feito a mais em uma trajetória repleta de conquistas: dez anos separaram a graduação no curso técnico em Mecânica do superior em Engenharia de Produção, iniciado em 2004. Após a formatura, em 2009, não parou mais. Acumula especializações em “Montagem de Tubulações”, “Soldas” e “Metalurgia” e também é habilitado como “Inspetor de dutos”.

Mesmo diante dos diversos diplomas conquistados e de um novo a caminho, já tem planos para quando finalizar o mestrado. “Meu grande sonho é atuar em uma empresa do grupo no exterior. Por isso, vou aperfeiçoar meu inglês para ter mais chances de realizá-lo”, planeja.

Meta criada, meta alcançada

Na vida de Maurício Santos, pouca coisa acontece por acaso. “Sou disciplinado e gosto de ter em mente como estarão as coisas no prazo de cinco anos”, comenta. Iniciou sua carreira no Senai, onde se formou como técnico em Eletricidade Industrial. Em paralelo, fez o curso técnico em Segurança do Trabalho, concluído pouco antes de ingressar como estagiário na Aperam.

Nos anos que se seguiram, manteve-se focado: enquanto se preparava para pagar a faculdade, estudou inglês. Em 2000, iniciou a graduação em Administração de Empresas, concluída em 2004.

Cinco anos depois, começou a estudar Engenharia Mecânica. Formou-se em junho de 2014 e em setembro fez as malas rumo ao Canadá, para um intercâmbio de 30 dias em Toronto. “Pude vivenciar uma realidade completamente diferente e hoje me sinto mais seguro para interagir em reuniões com pessoas de outros países”, comenta.

Meta cumprida? Que nada! Na volta ao Brasil, na dúvida se faria um MBA em Gerenciamento de Projetos ou uma pós-graduação em Engenharia de Segurança, decidiu fazer ambos, simultaneamente, ao longo de 2015 e 2016 – sem perder as aulas presenciais de inglês às sextas feiras e a prática online, nas horas vagas.

Atualmente, entretanto, tem na mira uma meta diferente: “Agora, o foco é ter filhos, fortalecer a família que sempre me apoiou”, garante, sem perder de vista o curso de mestrado que vislumbra fazer em um futuro não muito distante.

 Sem medo de arriscar

Tarcísio Mendes possui atualmente 28 anos na Aperam, mas tinha acabado de alcançar a maioridade na empresa quando decidiu se arriscar em algo completamente novo. Formado no curso técnico de Eletrônica, com graduação superior em Engenharia Elétrica e especializações em “Gestão de Projetos” e “Automação e Controle”, ele ingressou em 2006 no mestrado em Economia.

Chegou até lá despretensiosamente, quando decidiu acompanhar a esposa, Érika, no processo seletivo que faria em Belo Horizonte. Fez a prova junto com ela e, aprovado, acabou se tornando seu colega de classe. “Eu era o único engenheiro da turma, mas procurei trazer todo o conhecimento que adquiri no mestrado para a minha realidade”, garante.

Tamanhos foram os ganhos que, logo após concluir a formação, foi convidado para liderar a implantação do escritório de projetos na Gerência de Engenharia. De lá para cá, passou por diferentes cargos e assumiu projetos diversos, mas não se acomodou: em 2010, decidiu buscar a certificação internacional PMP (Project Management Professional), considerada uma das mais importantes na área de gestão de projetos no mundo. No último mês de agosto, certificou-se na metodologia Prince 2, em uma oportunidade oferecida pela própria Aperam.

Compartilhar: