Revista Espaço

Nas batidas do conhecimento

Fundação Aperam Acesita leva exposição inédita à Timóteo

Quais são os caminhos até o coração? Atenção, não estamos falando aqui de amor, mas da parte do corpo humano que pulsa. Mais de três mil pessoas, adultos e crianças, encontraram resposta a essa questão ao conhecer as “Vias do coração”, exposição itinerante montada na Fundação Aperam Acesita, entre abril e maio. Esse foi o primeiro registro da exposição em Minas Gerais. No Brasil, em oito anos já foram mais de 150 mil espectadores.

A mostra faz parte das ações do Programa Eu Pratico Saúde, um novo modelo de gestão da saúde, lançado em 2015, em que a prevenção é o foco. Para Anísio Cabral, gerente Executivo de RH, “desta forma, a Aperam procura enfatizar o valor da prevenção, por entender que essa é a melhor opção para os envolvidos, minimizando os impactos de doenças evitáveis na vida de todos bem como buscando a sustentabilidade de todo o programa de saúde da Aperam”. Parceira na iniciativa, a Fundação, por sua vez, reforça sua diretriz educacional ao apostar em um evento diferenciado, que atraiu turmas de todas as idades. “O resultado foi muito positivo. O ineditismo da exposição, o caráter lúdico e didático conquistou o público”, destaca Kelly Soares, coordenadora de projetos.

Para a pedagoga Rosiliana Gabriel, que levou cerca de 200 alunos da Escola Estadual Capitão Egídio Lima, a exposição foi uma oportunidade para vivenciar uma experiência nova. O envolvimento dos estudantes durante as visitas se mostrou muito forte. “Quando a Fundação nos proporciona Arquivo Fundação Aperam Acesita ações como essa não podemos perder. Eles se divertiram e aprenderam. Não se trata apenas de sair da rotina de sala de aula, mas de complementar o que foi ensinado”, avalia.

Exposição

Nove estações equipadas com jogos eletrônicos e atividades monitoradas reuniam informações e curiosidades sobre sistema circulatório: quantas vezes o coração já bateu desde o nascimento, qual o comportamento da pressão arterial em diversas situações do dia a dia e que tal ouvir os batimentos cardíacos?

Além da recreação, o projeto criado pela parceria entre Museu da Vida (Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz) e o Grupo Sanofi também alerta para os perigos que rondam o coração: as doenças cardiovasculares (aterosclerose), hipertensão e diabetes.

pag10-3

Alunos de várias escolas conheceram melhor o funcionamento do órgão

Compartilhar:
Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin
Menu

Clique no botão de edição para alterar esse texto. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.