Revista Espaço

Flores no caminho

Empregados conciliam trabalho com cultivo de orquídeas, que foram expostas na Fundação ArcelorMittal Acesita

15

Peterson Rodrigues dedica atenção diária às flores

Há mais de 13 anos, Peterson Rodrigues, operador de ponte da gerência de Laminação a Frio de Inox na ArcelorMittal Inox Brasil, divide seu tempo entre o trabalho na Empresa e o cultivo de orquídeas. “Ganhei de um amigo algumas mudas e tomei gosto pela coisa, que acabou se tornando parte do meu dia a dia”, relembra. Desde então, Peterson passou a procurar novas espécies para ampliar sua coleção, que hoje é cultivada em um espaço especial construído em casa. “A atividade exige um local com condições especiais de luz, temperatura, adubação, ventilação e umidade para que as plantas floresçam e fiquem bem tratadas e bonitas. Para isso, fiz uma estufa onde passo todas as manhãs cuidando das mudas”, revela Peterson.

O cultivo de orquídeas também se transformou no hobby do operador de utilidades da ArcelorMittal Inox Brasil, Célio do Nascimento. Há cinco anos, ele também mantém em sua residência um orquidário para criação das flores. “O meu interesse surgiu por acaso. Comprei flores para presentear minha esposa e, ao notar a beleza das orquídeas, passei a me interessar, comprar mais, até chegar a separar um espaço em casa para plantá-las”, conta Célio.

14

Célio do Nascimento mantém um orquidário em casa

Sobre a cultura das mudas, os dois são enfáticos: é preciso dedicação, mas o esforço recompensa. “Orquídeas exigem cuidados, pois têm que ser molhadas sempre e vistoriadas para crescerem e ficarem livre de pragas”, explica Célio.

Beleza valorizada

Peterson e Célio mostraram suas plantas na 8ª Exposição de Orquídeas do Núcleo Acesita Timóteo de Orquidófilos (Nato), promovida nos dias 25 e 26 de setembro pela Fundação ArcelorMittal Acesita. “O espaço concedido pela Fundação parecia feito sob medida para a exposição das flores, que tiveram sua beleza ainda mais valorizada”, enaltece Peterson.

Além da exposição, o evento também contou com palestras ministradas pelo orquidólogo Reginaldo de Vasconcelos Leitão e pelo engenheiro agrônomo da Harsco, Rodrigo Pires.

Compartilhar: