Revista Espaço

Questão de atitude

Iniciativas provam que não importa a maneira, fundamental é preservar o meio ambiente

17

Compostagem doméstica praticada por Jânio tomou grandes proporções no município

Empregados da ArcelorMittal Inox Brasil estão dando verdadeiros exemplos de consciência ambiental. O analista técnico Jânio Oliveira faz parte do time daqueles que aplicam os conhecimentos adquiridos no trabalho em prol do meio ambiente. Ele faz compostagem do lixo orgânico em casa. O que era um simples hábito, poderá se transformar em projeto para Timóteo. Há mais de dez anos envolvido na área de Meio Ambiente da Empresa, ele levou a experiência para o curso de pós-graduação. “Constatei que a cidade possui poucas iniciativas em relação ao destino de resíduos orgânicos e usei o tema na minha monografia”, conta. Jânio apresentou o trabalho na Semana de Iniciação Científica da Unileste e chamou a atenção de gestores da Prefeitura, que requisitaram um projeto formal de destinação de resíduos orgânicos para o município. “O projeto já foi encaminhado para a secretaria de obras e está em análise, para possível implantação”, afirma.

Ivan Leonel, analista técnico de Manutenção, pensou grande e propôs uma iniciativa para a área de retificação de cilindros da ArcelorMittal Inox Brasil. O processo de retificação libera uma solução aquosa, com resíduos sólidos poluentes, que são incinerados e depois queimados. Em decorrência, a solução precisa ser transportada para uma empresa especializada em São Paulo para ser tratada. “Pesquisei uma alternativa para que a solução fosse tratada em Timóteo. Além de ter um custo elevado, caso o veículo sofresse algum acidente poderia causar danos à natureza”, observa.

18

van desenvolveu um filtro para a área de retificação de cilindros

Foi com esse intuito que ele descobriu um filtro ecológico, que pode ser instalado no equipamento de onde a solução é extraída. O filtro separa o líquido dos resíduos sólidos, permitindo que a queima ocorra na própria planta. A estimativa é de que o investimento no filtro – de R$ 100 mil – se pague em dois anos. “Ações como essa servem de exemplo também para outras empresas instaladas na cidade”, acredita.

José Eduardo dos Santos, técnico de Segurança do Trabalho e Meio Ambiente da ArcelorMittal Brasil Inox Serviços de São Paulo, conseguiu unir responsabilidade ambiental e cidadania. “Queria muito ajudar uma entidade que fica próxima à minha casa e procurei elaborar uma proposta que fosse social e ambientalmente responsável”, revela. O projeto de horta comunitária está em estudo em uma instituição que trabalha com idosos. Duas ou três vezes por semana, eles se dedicariam a plantar e colher legumes e verduras que seriam aproveitados na própria entidade. “Existe uma área abandonada próxima à instituição que estava se tornando depósito de lixo. Dessa forma, será possível recuperar o espaço e oferecer mais uma atividade aos idosos”, explica.

Compartilhar: