Revista Espaço

Sem entrada para riscos

Proteções garantem mais segurança para operadores de equipamentos

7

Operadores não precisam mais se preocupar com partes móveis do equipamento, que foram cobertas por proteções

Soluções de segurança eficientes e, melhor ainda, produzidas ‘dentro de casa’. Em 2009, durante a Jornada para o Zero Acidente, grupos de CCQ da gerência de Manutenção de Conjuntos – Qualitorque, Octeto Fantástico, Qualiusi, Raio de Ação, Suricatas do Aço, Sustentação e Grupo dos Sete – decidiram se unir para tornar seu ambiente de trabalho cada vez mais seguro. O desenvolvimento de uma proteção que evita o contato dos operadores com partes móveis de equipamentos contribuiu para os bons resultados de saúde e segurança da área.

O trabalho começou pelo mapeamento de todos os ‘pontos entrantes’ – abertura que permite que o acesso às partes internas – em cerca de 30 equipamentos. Os grupos de CCQ mobilizaram-se para implantação dos projetos, que tinham como principal solução a colocação de proteções fixas e móveis nesses pontos.

Desde 2003, a gerência de Manutenção de Conjuntos trabalha para eliminar os pontos entrantes de máquinas operatrizes, como tornos mecânicos, mandrilhadoras, plainas, fresadoras e prensas balanceadoras dinâmicas, entre outras. “A área possui dezenas de equipamentos que executam uma enorme gama de operações todos os dias. Com as proteções, conquistamos um ambiente de trabalho mais seguro”, explica Vicente Dambroz, gerente de Manutenção de Conjuntos.

Compartilhar: