Revista Espaço

Segurança sobre duas rodas

Treinamento capacita quase mil empregados e passa a ser obrigatório para circulação de motos na Usina

13

Participantes do curso receberam certificado para circular na Usina

“A iniciativa da ArcelorMittal Inox Brasil é um exemplo para todas as empresas, pois o que mata no trânsito é o comportamento das pessoas. A responsabilidade pelo acidente é do piloto, não da moto”

Benício Dias da Rocha

De março de 2009 a fevereiro de 2010, cerca de mil empregados participaram do Curso de Qualificação de Motociclistas. Resultado de uma parceria entre a ArcelorMittal Inox Brasil, a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa) e a Mavimoto, o curso foi idealizado para melhorar a segurança no trânsito nas dependências da Empresa e em Timóteo. Desde o início do ano, somente motociclistas treinados podem trafegar na Usina.

Para o diretor de Produção, Clênio Guimarães, que fez o lançamento do curso, há um ano, e também participou do treinamento, as orientações foram proveitosas. “Uma das partes que mais me marcou foi quando o instrutor reforçou que na moto, além dos freios dianteiro, traseiro e de motor, existe outro, e mais importante: a consciência”, lembra.

O curso tem duração de cinco horas, divididas em aulas práticas e teóricas sobre técnicas de direção defensiva, conceitos sobre o tráfego e procedimentos específicos para a condução de motos. “Mesmo andando de moto há mais de 20 anos sem sofrer acidentes, aprendi técnicas que desconhecia, especialmente ligadas à frenagem e desvio de obstáculo. Tenho certeza de que minha condução ficou ainda mais segura”, conta o gerente de Saúde e Segurança da ArcelorMittal Inox Brasil, Eduardo Barbosa. Para ele, apesar de terem como objetivo a segurança no trânsito, os conceitos aprendidos refletirão no comportamento seguro também no trabalho.

Prevenção

O curso foi realizado na Mavimoto, em uma pista padrão de 1.280 m². Já as aulas teóricas foram ministradas em uma sala equipada com projetor digital e ar condicionado. “Era um sonho antigo fazer esse treinamento aqui. Sempre tive uma preocupação com o número de acidentes com motos e queria fazer minha parte para ajudar a preveni-los”, explica o dono da loja, Carlos Magno Barbosa.

O instrutor do curso, Benício Dias da Rocha, é formado há 32 anos pelo centro de pilotagem da Honda e participa de reciclagem a cada dois anos. “A iniciativa da ArcelorMittal Inox Brasil é um exemplo para todas as empresas, pois o que mata no trânsito é o comportamento das pessoas. A responsabilidade pelo acidente é do piloto, não da moto.”, afirma Benício.

Sebastião Ramos Silva, analista técnico da gerência de Manutenção de Aciaria, fez parte da turma piloto. “Sou motociclista há 22 anos e aprendi muita coisa no curso, especialmente que, mesmo com muita experiência, não é possível ter controle total da moto”, alerta.

Compartilhar: