Revista Espaço

Quem semeia, colhe

Fundação ArcelorMittal Acesita fecha 2009 com balanço positivo de ações e projetos

O ano de 2009 foi repleto de desafios trazidos pela crise que abalou a economia. Apesar do cenário, a ArcelorMittal Inox Brasil não deixou de investir em ações nas áreas de educação, cultura, promoção social e meio ambiente, por meio da Fundação ArcelorMittal Acesita. Os principais projetos foram mantidos e novos investimentos encontraram destino. Confira o balanço das ações de cada frente de trabalho da Fundação:


Promoção social

14

Coopermassas Ágape fornece refeições aos usuários da cantina da portaria 8

O projeto Rede Municipal para a Geração de Trabalho e Renda disponibiliza recursos e assessoria técnica para aprimorar ou implementar iniciativas de cinco organizações de base do Vale do Aço. A Coopermassas Ágape, por exemplo, que produz e comercializa refeições e salgados, tornou-se prestadora de serviços na cantina da portaria 8 da Usina. O projeto venceu a categoria Administração da 76ª edição do Cosis – Simpósio Interno da ArcelorMittal Inox Brasil. “O resultado evidencia uma tecnologia importante desenvolvida junto à comunidade, que nos leva a acreditar na sustentabilidade das ações desencadeadas”, afirma Neide Alvarenga, da área de Promoção Social.

Com apoio da Fundação, duas instituições tiveram projetos aprovados pela Rede Interamericana de Fundações e Ações Empresariais para o Desenvolvimento de Base (RedEAméricA) e receberão recursos do FundoBR este ano: o Instituto do Inox e o Grupo da Boa Fé Forquilha de Minas Novas.

Além de 31 entidades, toda comunidade foi beneficiada por ações de voluntariado como campanha de combate à dengue, Arraiá D’Ajuda, Mobilização Jovem e Gincana Solidária no Dia V. Projetos de melhoria em duas escolas e duas entidades sociais envolveram 53 empregados dos grupos de Círculo de Controle de Qualidade (CCQ Social).

15

Inauguração do biodigestor em Turmalina, no Vale do Jequitinhonha

Jequitinhonha

No bairro Nova Fazendinha, em Itamarandiba, no Vale do Jequitinhonha, foi inaugurada a sede da Associação Comunitária, beneficiando cerca de 800 famílias. Oficinas de esporte, cultura e educação para a profissionalização de jovens de baixa renda estão sendo desenvolvidas no local.

Com o objetivo de instruir produtores rurais de Itamarandiba e Turmalina para a produção de energia limpa com o uso de resíduos orgânicos, uma propriedade rural e uma Escola Família Agrícola receberam assistência técnica para instalação de biodigestores. As propriedades tornaram-se referência para produtores rurais das cidades vizinhas de Capelinha, Minas Novas e Veredinha.


Educação e Cultura

16

Mostra de arte contemporânea fez parte da programação do Centro Cultural

“Foi um ano de fortalecimento da relação com a produção cultural da região, com incentivo para diversos projetos no Vale do Aço”

Marilene de Lucca Siqueira

O Programa de Melhoria de Qualidade do Ensino envolve ações de capacitação dos educadores e estabelece uma rotina de cooperação e parceria entre as escolas públicas de Timóteo. Em 2009, cerca de 1,9 mil pessoas participaram de oficinas e workshops no município. As atividades do Programa foram estendidas ao Vale do Jequitinhonha, por meio do Programa Vale Educação. Dentro da Empresa, a educação também foi incentivada, por meio do Projeto Estudar, que formou, em Timóteo, 61 empregados próprios e prestadores de serviços no Ensino Fundamental e Médio, e 59 empregados da ArcelorMittal BioEnergia, no Vale do Jequitinhonha.

Os resultados de Timóteo no Proalfa de 2009, teste que avalia a capacidade de leitura e escrita dos estudantes do 3º ano do Ensino Fundamental, demonstram a contribuição do Programa para os resultados institucionais. O município alcançou 554,9 pontos, resultado que está acima das médias estadual (528,1) e regional (524,1).

O ano também trouxe novidades, como a exposição coletiva Mostra de Arte Contemporânea, contemplando dez artistas da região e diversas técnicas. “Foi um ano de fortalecimento da relação com a produção cultural da região, com incentivo para diversos projetos no Vale do Aço”, relata Marilene de Lucca Siqueira, gerente da área de Educação e Cultura. Ao todo, foram realizados 260 eventos culturais com apresentações de teatro, música e dança, exposições de arte e oficinas.


Meio ambiente

Atividades realizadas no Oikós renderam prêmio concedido pela ONG Zeladoria do Planeta

Atividades realizadas no Oikós renderam prêmio concedido pela ONG Zeladoria do Planeta

Quase dezesseis mil novas mudas foram plantadas dentro do programa de Gestão de Áreas Verdes, além da manutenção da área cultivada, que se multiplica a cada ano, totalizando 66 mil mudas plantadas em Timóteo. Outra boa notícia foi a redução de 43% na área afetada por incêndios em relação ao ano anterior. Desde sua implantação, em 2007, o Plano de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais já reduziu em 83% a área queimada em Timóteo, graças a ações como a Rede de Vizinhança, voltada para a vigilância compartilhada entre Empresa e comunidade. O cercamento de mais três quilômetros de área protegida também favoreceu a recomposição florestal ao impedir a entrada de animais domésticos e desestimular invasões.

Em julho, a 18ª edição do Brincando, Fazendo e Aprendendo no Oikós contou com participação de 10.380 pessoas. Na semana do meio ambiente, em junho, Timóteo foi presenteada com o lançamento do livro Timóteo – Um Município Brasileiro.

Outros projetos envolveram a população local, como o agroecologia, com plantio de hortas comunitárias; visitas escolares monitoradas, com a participação de 1.585 alunos do Vale do Aço; 23 cursos de formação profissional e promoção social em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), envolvendo um público de 260 pessoas; 2ª etapa do Circuito de Trekking do Rio Doce, com participação de 72 equipes e 350 competidores; e incentivo ao ecoturismo, com a definição de trilhas ecológicas em áreas da Empresa e do Parque Estadual do Rio Doce.

Pelo trabalho realizado no Oikós, a ArcelorMittal Inox Brasil recebeu o prêmio de Gestão/Responsabilidade Ambiental, concedido pela Organização Não-Governamental (ONG) Zeladoria do Planeta.

Quase dezesseis mil novas mudas foram plantadas dentro do programa de Gestão de Áreas Verdes, além da manutenção da área cultivada, que se multiplica a cada ano, totalizando 66 mil mudas plantadas em Timóteo. Outra boa notícia foi a redução de 43% na área afetada por incêndios em relação ao ano anterior.

 

Compartilhar: