Revista Espaço

Time campeão

Proerd e Transitolândia mobilizam juventude contra as drogas e em favor da paz

25

Na Transitolândia, crianças aprendem, na prática, a respeitar as leis do trânsito

No dia 7 de dezembro, 1.252 alunos de 47 turmas de escolas públicas e particulares de Timóteo formaram-se no Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd), desenvolvido pela parceria entre a Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), ArcelorMittal Inox Brasil, Prefeitura de Timóteo e Superintendência Regional de Ensino de Coronel Fabriciano.

Segundo o major Edvânio Carneiro, comandante da 85ª Companhia Especial da Polícia Militar de Timóteo, o município orgulha-se em ser o único de Minas Gerais a atender 100% dos alunos do 5º ano no Proerd. “Fazemos questão de envolver todas as turmas porque acreditamos nos resultados do programa em longo prazo. É um investimento para o futuro”, revela Edvânio. Desde 2002, o Proerd já formou 8.722 alunos na cidade.

Durante dois meses, policiais uniformizados e treinados desenvolvem lições que trabalham a autoestima das crianças, para torná-las capazes de valorizar a vida e respeitar o próximo. “Ao levar para a sala de aula uma reflexão sobre os malefícios das drogas, acreditamos na capacidade das crianças de dizer ‘não’. Essa será sempre uma decisão pessoal, mas não poderemos dizer que faltou orientação e prevenção”, conclui Edvânio. Os pais dos alunos também são envolvidos no programa, em um esforço cooperativo entre a escola, a família e a PM.

Motoristas de amanhã

Realizado pela ArcelorMittal Inox Brasil, por meio da Fundação ArcelorMittal Acesita, PMMG, Prefeitura, Superintendência Regional de Ensino e Rotary Club de Acesita, o projeto Transitolândia é fruto de outra parceria que deu certo. Criado em 1998, com o objetivo de promover a paz no trânsito por meio da educação, a Transitolândia é um espaço que reproduz as situações cotidianas encontradas nas vias urbanas, por meio de atividades práticas e lúdicas.

“Além de pedestre e ciclista, a criança de hoje é o motorista de amanhã. Quando observa um adulto ao volante, chama sua atenção para o cumprimento das normas e, assim, se torna um agente multiplicador da educação no trânsito”, reforça Edvânio.

Compartilhar: