fbpx

Revista Espaço

O céu não é o limite

Aço para veículo lançador de satélite é processado na ArcelorMittal Inox Brasil

14

Veículo Lançador de Satélite VLS-1, no qual será aplicado o aço processado pela ArcelorMittal Inox Brasil

A missão: laminar a quente, recozer, decapar, cortar e embalar 25 toneladas de aço carbono P300M para aplicação no envelope motor de veículo lançador de satélite do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE). O desafio: processar um material novo, de alta complexidade e que não tem similaridade com os demais produtos da ArcelorMittal Inox Brasil. Desafiadas a cumprir a missão inédita, disparada pela área Comercial, as equipes de Produção, Metalurgia, Controle de Processo, Operação e Pesquisa se uniram, planejaram e executaram a tarefa com perfeição.

Airton de Carvalho, gerente geral de Negócios em Aços Elétricos e Carbono, conta que a ArcelorMittal Inox Brasil foi procurada por sua reconhecida excelência na produção de aços especiais. “Após uma pesquisa de mercado, o IAE avaliou que apenas a nossa Empresa teria condições de processar o material com a qualidade necessária. Foi uma tarefa bem interessante, pois envolveu todo nosso aparato técnico e comercial para atingir um objetivo comum, em uma operação completamente atípica”, diz.

Criatividade e precisão

De acordo com o coordenador de Metalurgia de Carbono, Edson Rossi, essa foi a terceira experiência na prestação de serviços para o IEA. O aço P300M foi produzido pela Villares Metals, por não fazer parte do portfólio de produtos da ArcelorMittal Inox Brasil. “Saímos da rotina. Usamos a criatividade para encontrar soluções em etapas críticas, empregamos a metodologia de análise de falhas em todo o processo e realizamos simulações no Centro de Pesquisa para garantir o sucesso do trabalho”, relata Edson.

Uma equipe do IAE acompanhou todo o processo e aprovou o resultado. “É um material difícil de ser trabalhado e sua aplicação envolve riscos profundos. Pelas experiências anteriores, confiamos na qualidade do trabalho da ArcelorMIttal Inox Brasil para executar esse serviço”, afirma o Tenente-Coronel César Demétrio, do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) do Instituto de Aeronáutica e Espaço.

Compartilhar:
Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin
Menu

Clique no botão de edição para alterar esse texto. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.