Revista Espaço

Preparando o amanhã

ArcelorMittal Inox Brasil investe na formação de seus futuros líderes

12

Nova geração reunida no Centro de Formação Profissional no dia 23 de julho

Ninguém melhor do que os atuais gerentes para moldarem seus sucessores. Especialistas internos assumiram o desafio de transferir seu conhecimento a 28 profissionais de diferentes áreas das unidades de Timóteo, Belo Horizonte e São Paulo. Voltado para técnicos de nível universitário (TNUs), o Programa Integração Empresarial é uma oportunidade para que jovens com potencial para ocupar cargos executivos adquiram uma visão mais abrangente do negócio da ArcelorMittal Inox Brasil e desenvolvam competências ligadas à gestão de pessoas.

“Contamos com a iniciativa e o suporte logístico do RH para aplicar o treinamento. O corpo de instrutores tem muitos anos de casa e domina bem os assuntos ministrados”, afirma o instrutor Richard André Perdigão, gerente da área de Projeções e Relatórios.

Realizado no Centro de Formação da ArcelorMittal Inox Brasil, em Timóteo, entre junho e outubro, o curso tem aproximadamente 160 horas de formação. “As aulas com os especialistas internos facilitam a compreensão de temas que serão nossos desafios no futuro, e a interação com outras áreas aumenta a visão global da Empresa. Estou ansioso para desenvolver o projeto aplicativo, que será o elo entre a teoria e a prática, com proposta de melhoria para a organização” anima-se Paulo César Glerian, assistente técnico de Metalurgia de Aços Elétricos.


A conquista do cume

13

Marco Antônio: dedicação à pesquisa e reconhecimento

Foram 34 anos de caminhada até que o consultor pesquisador Marco Antônio da Cunha chegasse ao topo: ser reconhecido como expert pela Global Research and Development, responsável pela gestão corporativa de pesquisa e desenvolvimento na ArcelorMittal. Por enquanto, apenas três outros pesquisadores do Grupo foram indicados ao posto. “Há um momento na vida profissional em que precisamos escolher a carreira técnica ou gerencial. Acredito que devemos buscar o que nos dá satisfação. Um reconhecimento como esse motiva e cria perspectivas para os profissionais mais jovens que queiram se dedicar à pesquisa”, considera.

Engenheiro metalúrgico com mestrado e doutorado, Marco Antônio ingressou na Empresa como pesquisador assistente, em 1975. De lá pra cá, trilhou uma carreira brilhante, com importantes contribuições para o desenvolvimento e a inovação tecnológica na ArcelorMittal Timóteo.

Os critérios para indicação ao cargo envolvem o reconhecimento da comunidade científica e de profissionais de outras empresas, além da habilidade para capitalizar as informações disponíveis em benefício do Grupo, para disseminar seu conhecimento e para treinar sua equipe. “É preciso trazer resultados para a Empresa, e o caminho da pesquisa é tão árduo quanto qualquer outro”, resume Ronaldo Claret, gerente do Centro de Pesquisa da ArcelorMittal Timóteo.

A indicação demonstra a qualidade da pesquisa na ArcelorMittal Inox Brasil, reconhecida mundialmente. “Marco Antônio sempre abordou os problemas científicos na indústria de maneira muito correta do ponto de vista acadêmico. Conseguiu unir os dois aspectos da pesquisa com louvor”, destaca o colega Ronaldo Barbosa, professor do departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da Universidade Federal de Minas Gerais.

Compartilhar: