Revista Espaço

Incentivo que rende

Prêmio Fundação ArcelorMittal Acesita de Educação para Qualidade chega a sua 11ª edição

17

Lilian de Castro Silva, terapeuta ocupacional da Escola Especial para Crescer – APAE de Timóteo, apresenta projeto desenvolvido em 2008

Ângela Paula Silva Nascimento, pedagoga da Escola Estadual Leôncio de Araújo, participa do Prêmio Fundação ArcelorMittal Acesita de Educação para Qualidade desde a sua primeira edição, em 1999. “A gente se envolve, analisa o problema a ser atacado e aprende algo diferente a cada ano. Não tem um ponto final, pois há sempre novidades e experiências de sucesso a serem compartilhadas com outras escolas. É fantástico acompanhar as melhorias. O incentivo rende que é uma beleza!”, garante Ângela.

18

Para Ângela, troca de experiências é um dois maiores benefícios

Lançada no dia 31 de março, a 11ª edição do prêmio é mais uma oportunidade para que professores, pedagogos e equipes administrativas se unam com o objetivo de solucionar problemas e melhorar as condições de ensino das escolas públicas municipais e estaduais de Timóteo. Este ano, cada uma das 15 instituições selecionadas receberá um incentivo de R$ 1 mil para seus projetos. As ações serão acompanhadas pela Fundação ArcelorMittal Acesita até outubro, quando uma comissão avaliadora escolhe os ganhadores das categorias 1 (Educação Infantil e 1º ao 5º ano) e 2 (6° ao 9° ano, Ensino Médio, EJA e Apae).

Marilene de Lucca Siqueira, gerente da área de Educação e Cultura da Fundação ArcelorMittal Acesita, explica que os educadores participam de oficinas sobre a metodologia de solução de problemas a ser utilizada nos projetos. “O primeiro passo é levantar os problemas e definir a prioridade. Daí, eles partem do problema para o plano de ação. A padronização do procedimento contribui efetivamente para que as experiências de sucesso sejam replicadas”, justifica Marilene.

Para saber ensinar

No dia 10 de março, 450 educadores participaram do Seminário de Alfabetização promovido pela parceria entre a Fundação ArcelorMittal Acesita, a Superintendência Regional de Ensino de Coronel Fabriciano e a Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer de Timóteo. Professores das séries iniciais e pedagogos tiveram a oportunidade de conhecer as políticas estaduais e se familiarizar com as ferramentas disponíveis para a alfabetização. Na ocasião, o professor Bartolomeu Campos de Queiroz, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), proferiu a palestra ‘Leitura, uma aprendizagem de prazer’.

Ainda dentro do Projeto Gestão e Capacitação – Apoio ao Processo Educacional, do Programa de Melhoria da Qualidade do Ensino, pedagogos participaram, em abril, de oficina com o tema ‘Padrões de gestão e atendimento à educação básica’, também em sintonia com os eixos norteadores da política estadual de Educação.

Compartilhar: