Revista Espaço

Patrimônio preservado

Em sinergia com outras empresas do Grupo, ArcelorMittal Inox Brasil cria mecanismo para recuperação de informações em caso de pane do sistema

6

Marta Mirian apresenta realizações da área durante a 3ª Convenção das Ambições

Se hoje um grande incêndio destruísse o data center localizado no bairro Olhos d’Água, onde o SAP (A sigla refere-se à empresa alemã líder mundial em soluções de aplicações cliente/servidor. Em português, significa Sistemas, Aplicações e Produtos para Processamento de Dados. O SAP é utilizado para integrar processos operacionais.) da ArcelorMittal Inox Brasil é hospedado, todas as informações guardadas no prédio estariam a salvo e o sistema, pronto para voltar à normalidade em apenas 12 horas. A infraestrutura que garante essa segurança e disponibilidade está dividida em dois data centers, separados por 15 quilômetros de distância, em Belo Horizonte (MG). Em projeto desenvolvido em 2008, pela área de Tecnologia da Informação (TI), a Empresa não apenas modernizou o SAP, como também se adaptou à política corporativa de gerenciamento de riscos.

“Pela primeira vez na história temos uma infraestrutura de recuperação em caso de desastre, que sempre foi uma prática altamente recomendada pelo mercado e pelo Grupo ArcelorMittal”, comemora Marta Mirian Baires de Campos, gerente de TI. O projeto foi desenvolvido em sinergia com outras empresas do Grupo e contou com a coordenação técnica da ArcelorMittal Sistemas.

A plataforma corporativa é compartilhada com a ArcelorMittal Tubarão e ArcelorMittal Brasil, o que possibilitou uma economia significativa. “Além de utilizarmos a mesma arquitetura e ambiente de contingência, os custos de manutenção também são divididos por três.

5

Otimizamos recursos de softwares, hardwares e pessoal”, destaca Marta. O data center primário está localizado no bairro Olhos d’Água e, caso falhe, o processamento passa a ser realizado pelo outro, que fica no prédio da ArcelorMittal Sistemas, no bairro Funcionários.

Upgrade

A ArcelorMittal Inox Brasil realizou um delicado trabalho de migração do sistema para o SAP ECC 6.0, versão de mercado mais avançada, incluindo o módulo BW. Como parte do projeto, o ambiente Windows foi atualizado para a versão AIX durante uma parada total do sistema por 93,5 horas. O processo, que transcorreu sem incidentes, foi finalizado com uma hora e meia de antecedência em relação ao planejado.

“Com a migração, temos um ambiente capaz de atender às necessidades do negócio com mais rapidez e confiabilidade. Além de solucionar problemas da versão anterior, mantivemos a garantia do sistema SAP para nosso ambiente”, enfatiza Marta.

Outro ganho importante foi a configuração MP-135, que habilitou o sistema para a implantação da nota fiscal eletrônica, exigência do governo brasileiro para as siderúrgicas instaladas no país.

Compartilhar: