Revista Espaço

Capital Brasileira do Inox

Em Timóteo, empresas que contam com incentivos fornecidos pela Aperam ofertam
lista diversificada de produtos fabricados com o aço inoxidável

Na região mineira conhecida por Vale do Aço, nada deveria ser mais previsível do que encontrar empresas dedicadas a transformar essa matéria-prima em produtos de consumo. Se hoje essa é uma realidade – em Timóteo, há pelo menos 49 empresas que trabalham com o aço inoxidável –, 20 anos atrás a situação era bem diferente. Naquele momento, apenas uma pequena parcela dos empresários aproveitava a proximidade física com a única empresa produtora de aços especiais da América Latina – a Aperam. Essa constatação levou a Empresa a estimular e a apoiar, junto com outros parceiros, o projeto ‘Timóteo Capital do Inox’, lançado em 1997.

Em vigor desde então, o projeto oferece incentivos aos empreendedores interessados em fornecer ao mercado produtos à base de inox, incluindo condições comerciais diferenciadas para a aquisição da matéria-prima e treinamentos para o seu manuseio. “Trata-se de uma iniciativa que estimula as competências das pessoas e o empreendedorismo, contribuindo fortemente para o desenvolvimento da cadeia produtiva do aço inox. O aumento da qualificação e, consequentemente, dos níveis de emprego e renda, é outro importante desdobramento, com reflexo no progresso do município e da região”, destaca Venilson Araujo Vitorino, presidente da Fundação Aperam Acesita, entidade responsável pela iniciativa.

A seguir, conheça algumas das empresas cadastradas no projeto.

Fortinox

No bairro Alegre, em Timóteo, Cleber Chaves Ferreira e o sócio, Geovane Andrade, fabricam sob encomenda produtos como corrimãos e churrasqueiras em inox, além de itens para as indústrias frigorífica e de laticínios. Natural de Timóteo, Cleber aprendeu a trabalhar com o inox em uma pequena empresa da região. A boa desenvoltura para lidar com o material despertou seu desejo de abrir um negócio próprio.

Um destaque da Fortinox, segundo ele, é a qualidade dos produtos, assegurada pelo aço usado na fabricação. “Desde que abrimos o negócio, em 2012, só compramos o inox da Aperam. Somado ao cuidado que temos durante a fabricação, esta é a principal garantia que oferecemos a nossos clientes”, comenta.

O desconto para a compra da matéria-prima, concedido aos empreendedores cadastrados no projeto, também representa uma importante vantagem competitiva. “O aço mais barato nos permite oferecer um valor diferenciado aos clientes. Em janeiro, por exemplo, vencemos uma concorrência para fabricar uma cabine para vender cachorro-quente. Garantimos o melhor preço e, ainda assim, mantivemos uma boa
margem de lucro”, comemora.

Indox

Quando decidiu abrir a Indox, Antônio Carlos de Azevedo não poderia imaginar até onde seus produtos iriam chegar. Hoje, graças à loja online, que responde por quase todas as vendas, peças como corrimãos, lixeiras e mesas de balcão da Indox estão espalhadas pelos quatro cantos do Brasil.

“Temos clientes até mesmo em Macapá, no Amapá, e Porto Velho, em Rondônia”, comemora.

O aprendizado no manuseio do material veio da experiência na antiga Acesita, complementado com um curso oferecido no Instituto do Inox, fundado em parceria entre a Fundação Aperam Acesita e a Associação dos Aposentados e Pensionistas de Timóteo (AAPPT). Passados 18 anos, ele segue aproveitando os benefícios da iniciativa, como a compra do aço diretamente da Aperam, sem frete e sem necessidade de volume mínimo para realizar um pedido. “Isso colabora para que nossos produtos sejam mais competitivos”, destaca.

Sempre Inox

Atendendo a pedidos sob encomenda (coifas, bancadas, balcões refrigerados e bebedouros, por exemplo) e com uma linha de peças prontas (caixas de correio, churrasqueiras e itens decorativos, entre outros), disponíveis para compra online, a Sempre Inox completa dez anos de fundação em 2017. Motivos para celebrar eles têm de sobra. “As vendas na fábrica reduziram, mas o lançamento do site, há dois anos, permitiu alcançar novos públicos, inclusive de Estados como Paraná, Goiás e Santa Catarina”, comemora Geovane de Abreu Ferreira, sócio da empresa.

O projeto ‘Timóteo Capital do Inox’ está na origem dessa história. “Tínhamos o desejo de começar, mas pouco dinheiro para investir. Contamos com o total apoio do Instituto do Inox no uso das máquinas enquanto não tínhamos as nossas próprias. Com isso, pudemos iniciar o trabalho e, aos poucos, estruturar a empresa”, recorda.

De olho no futuro e visando a manter o bom desempenho, os sócios investem continuamente em divulgação, seja pela internet, seja em materiais impressos. O próximo passo será o lançamento de um blog, em que planejam compartilhar informações sobre o inox e os cuidados com o material.

Faça parte!

Trabalha com o inox em Timóteo e ainda não se cadastrou na iniciativa? Entre para o projeto ‘Timóteo Capital do Inox’ e aproveite os benefícios exclusivos oferecidos pela Aperam. Solicitações para análise da viabilidade de participação podem ser encaminhadas à Fundação Aperam Acesita (e-mail: inox.fundacao@aperam.com).

Compartilhar: