Revista Espaço

Gente que acredita e faz a diferença

Voluntários se engajaram nas ações do Outubro Rosa, Novembro Azul e Natal Solidário para levar informação e afeto em forma de cuidado

Participar das ações de conscientização sobre o câncer de mama, propostas pelo Programa Voluntariado Aperam, durante o Outubro Rosa, mudou a forma como a técnica de programação da gerência de Logística Integrada, Maria do Socorro de Souza Lima, 25 anos, lida com o próprio cabelo. “Sempre preferi manter os fios bem compridos. Só cortava as pontinhas”, conta.

Na capacitação sobre o tema oferecida aos voluntários e ministrada pelo Grupo Se Toque (O Grupo Se Toque foi criado em 2002, em Ipatinga, por mulheres que enfrentavam o câncer de mama. É uma entidade sem fins lucrativos que atua na prevenção, detecção precoce e ajuda pacientes carentes e seus familiares.), ela ficou sabendo que a entidade recebe doação de cabelos com os quais confecciona perucas para mulheres em tratamento de câncer. “Já estava com o horário marcado no salão e ia só aparar as pontas. Mas para doar o cabelo, decidi fazer um corte mais radical e até ganhei um desconto”, afirma Maria.

Feliz com o desapego e com o novo visual, ela está mais contente ainda em poder ajudar mulheres a superarem esse momento difícil, no qual a autoestima fica abalada. “Se fazia falta para mim, imagina para elas? ”, questiona.

A coordenadora de projetos da Fundação Aperam Acesita, Vera Antunes, diz que atitudes como essa são próprias de quem entendeu a amplitude do voluntariado. Por isso, ela acredita no potencial transformador das ações de mobilização propostas pelo programa. “É um mergulho no universo do outro e das suas necessidades. Uma compreensão fundamental para rompermos com o modelo de sociedade individualista no qual vivemos”, diz Vera.

No Dia D, do Novembro Azul, o câncer de próstata foi o tema discutido nas reuniões-relâmpago. Assim como em outubro, elas ocorreram nos três turnos e contaram com o apoio dos voluntários na busca por conscientizar os homens sobre a importância da prevenção.

Aline (esq.) e Maria do Socorro cortaram e doaram o cabelo para a confecção de perucas

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Natal solidário

Em dezembro, os voluntários entraram novamente em ação, doando brinquedos para as crianças assistidas por entidades filantrópicas de Timóteo. A mobilização ocorreu ao longo de 45 dias e gerou um resultado inédito: cerca de mil brinquedos foram arrecadados. O número representa mais que o dobro do que foi alcançado em 2015 e permitiu o atendimento de todas as crianças de 15 entidades (No início da ação, uma lista com nome e idade das 900 crianças atendidas pelas instituições foi organizada pela Aperam. Isso permitiu que cada uma fosse apadrinhada por um voluntário e, ao final da campanha, recebesse um brinquedo personalizado, comprado especialmente para ela.) de Timóteo.

Voluntários entregaram presentes às crianças das entidades de Timóteo beneficiadas pelo Natal Solidário da Aperam

Para Vera Antunes, esse é o reflexo do espírito solidário que tem tomado conta da equipe a partir da revitalização do programa Voluntariado Aperam, com destaque para o surgimento de novas lideranças entre os empregados. “Somente para o Natal Solidário, registramos cerca de 70 profissionais contribuindo efetivamente para a sensibilização e estímulo à participação dos colegas”, destaca.

Entre essas lideranças está o assistente técnico da Gerência Executiva da PLI, Marco Pinto, que atuou pelo segundo ano consecutivo na mobilização. “Quando soube da ação, percebi que seria uma boa oportunidade de fazer a diferença e ajudar a levar alegria a mais crianças”, recorda.

Em ambas as oportunidades, além de ter atuado durante todo o período de realização da mobilização, ele fez questão de participar da entrega dos brinquedos na companhia dos filhos Bruno, de 11 anos, e Lorena e Isabela, de 9. “É um meio de contribuir com a formação das crianças enquanto cidadãs e despertar desde cedo esse desejo de ajudar o próximo”, revela.

Jefferson Schenato, operador de acabamento da LTQ, fez questão de participar da mobilização e também da distribuição de brinquedos


J
á tradicional e aguardada por empregados, familiares e toda a comunidade de Timóteo, a Cantata de Natal contou com duas edições em 2016, realizadas nos dias 17 e 18 de dezembro. O evento, organizado pela Fundação Aperam Acesita, é uma oportunidade para celebrar o encerramento do ano com mensagens de alegria e esperança. Mais de 8 mil pessoas compareceram às apresentações (incluindo o ensaio aberto ao público, no dia 16)

Compartilhar: