Revista Espaço

Confiabilidade nota mil

Projeto Lapidar resultará em um novo sistema e um novo conceito de gestão da manutenção de equipamentos

Júlio Caldeira (ao centro) e parte da equipe que atua na implantação do projeto

Um trabalho para aperfeiçoamento da manutenção está próximo de ser concluído pela Aperam South America. Liderado pelas equipes da Gerência de Excelência Operacional (TEO) e Tecnologia da Informação (TTI), com o apoio da Comissão Interna de Manutenção (Coman) e da AM Sistemas, o projeto Lapidar transformará o método como são programadas as manutenções na planta de Timóteo, resultando na melhora da confiabilidade dos equipamentos.

A mobilização em torno da mudança teve início em abril de 2016. A Empresa já percebia a necessidade de substituição do sistema Maximo – utilizado há cerca de 20 anos – quando conheceu o Template ARMP (Asset Reliability Management Program), aplicado pelas plantas da ArcelorMittal na Europa. “Ao invés de atualizar o antigo, optamos por implantar o SAP/PM configurado conforme o ARMP. Trata-se de um sistema de gestão da manutenção completamente novo e que servirá de referência para outras unidades pelo mundo”, comenta Júlio Caldeira, Assistente Técnico da Gerência de Excelência Operacional (TEO).

Para atuar no projeto, um time multidisciplinar foi recrutado na própria planta, com representantes das áreas de Manutenção, Segurança, Suprimentos e Controladoria. Nos últimos meses, eles foram responsáveis por ações como a codificação da árvore de equipamentos, a preparação dos dados mestres e das bases de dados de segurança, planos de manutenção, planos de trabalho e pontos de medição, totalizando mais de 250 mil variáveis manipuladas.

Em paralelo à preparação do sistema de informações, a planta já está adotando uma nova filosofia de gerenciamento da manutenção, também baseada no ARMP. Ela fortalece as atividades de inspeção, planejamento e programação, além de integrar os mantenedores-operadores ao projeto. “Esta é uma ação que já existia na planta e estamos buscando ampliar. O objetivo é que os operadores tenham noções básicas sobre o funcionamento das máquinas e atuem de modo preventivo, cuidando melhor do equipamento”, comenta Antônio Marcos Borba Roldão, Especialista em Manutenção da Gerência de Excelência Operacional (TEO).


Reta final

Os treinamentos com os usuários do novo sistema começam ainda em janeiro e seguem até abril. A adoção efetiva do SAP/PM em toda a unidade está programada para maio.


Destaque

Entre os novos recursos que serão disponibilizados, um destaque é a comunicação com o sistema PIMS, que irá monitorar variáveis dos equipamentos, como vibração, temperatura, pressão e corrente elétrica, emitindo notificações conforme parâmetros de referência predeterminados.

Compartilhar: