Revista Espaço

Compartilhar com o próximo

Voluntariado é compromisso de duas décadas

30

Para a especialista contribuir é um dever

Há 20 anos, quase todos os sábados Rachel Souza, especialista da Gerência Executiva de Programas Institucionais, atua como voluntária no Grupo Espírita Vovô Pedro, em Coronel Fabriciano (MG). O local atende crianças, jovens e adultos em situação de vulnerabilidade social. Lá, ela se encontra com outros voluntários e compartilha lições de ética, educação, moral e cidadania com os assistidos.

Este ano a especialista é responsável pela turma de crianças entre 7 e 8 anos. “Temos um plano anual com temas e valores que reforçam a importância da família, do trabalho e da disciplina para o desenvolvimento de cidadãos conscientes e críticos”, afirma. No fim das atividades, o grupo oferece um lanche aos participantes. Mensalmente, os voluntários visitam as casas das crianças e dos adolescentes assistidos para conhecer a rotina do lar, doar alimentos e roupas. “Já temos registros de famílias que mudaram conceitos, comportamentos e pais que largaram o alcoolismo e arrumaram emprego”, conta.

Motivação

31

Rachel acompanha crianças de 7 e 8 anos

A relação da especialista com o voluntariado começou antes mesmo de ela descobrir a instituição de Coronel Fabriciano. Quando ainda morava em Belo Horizonte (MG), nos tempos da faculdade, ela descobriu a vocação. “Fazer pelo outro o que eu gostaria que fizessem por mim é um pensamento que norteia a minha vida. Sinto um dever de contribuir com o próximo. Aprendi tanto com estudos e com o trabalho. Por que não compartilhar o que eu sei?”, pontua.

Essa lição Rachel já ensinou em casa. Os filhos Mateus, de 15 anos, auxiliar na sala de aula da instituição, e Samuel, de 11 anos, seguem seus passos no voluntariado. “Pais devem ser o exemplo. Faço questão que eles me acompanhem e descubram a importância desse trabalho que tem como princípios a ética, a disciplina e o amor”.

Compartilhar: