Revista Espaço

Caminho novo para o aço

Linha férrea é opção para diversificar transporte de produtos, reduzindo tempo de entrega para clientes

10

Equipe confere aço a ser enviado pela linha férrea

O trecho da BR-381 entre Timóteo e Belo Horizonte, conhecido pelo alto índice de acidentes, e a concentração de deslocamento de aços nos finais de meses trouxeram um novo desafio para o escoamento da produção da Aperam South America.

A alternativa idealizada ainda em 2012 e colocada em prática este ano consiste na utilização da Estrada de Ferro Vitória a Minas, entre a Usina e o terminal Integrador da Valor Logística Integrada (VLI), situado na cidade Santa Luzia, região metropolitana de Belo Horizonte. Mensalmente, a empresa direciona cerca de oito mil toneladas de bobinas de aço carbono para o local. O produto tem como destino clientes da região Sudeste do país e as cargas são transferidas para caminhões, que completam a viagem até os clientes. Está em fase de testes o transporte ferroviário de aços laminados a frio, como o inox.

Com essa opção, os clientes ganham agilidade nas entregas. A Empresa reduz o tempo entre a fabricação e o envio dos produtos. Outro benefício alcançado é a redução do fluxo de veículos que circulam na BR-381. Cerca de três mil caminhões por ano deixarão de passar pelo trecho entre a Usina e Belo Horizonte. “A empresa contribui para diminuir o risco de acidentes e ainda reduz a emissão de dióxido de carbono (CO2)”, destaca Magno Frade, supervisor de transportes.


Mais próximo

Uma melhoria obtida com esse canal de escoamento é o projeto “Avanço de carga”, implantado pela área de Logística. Pedidos de clientes entregues pela produção e que só aguardam algum tipo de resolução administrativa estão sendo enviados para um ponto de armazenamento em Santa Luzia. Dessa forma, quando a carga é liberada, ela está mais próxima do cliente. “Até então, a estocagem desse aço era feita na Usina e podia demorar até 12 dias para chegar ao destino. Com esse ponto de apoio, em média, gastamos entre dois e três dias para entregar”, observa Magno. Outro benefício foi a segurança de quem trabalha nas expedições, que foi ampliada em virtude do maior espaço disponível para o manuseio das cargas.

A iniciativa foi reconhecida internamente e a equipe responsável conquistou o troféu Liderança, concedido às ações que se destacam no decorrer do ano por evidenciar a melhoria contínua dos processos.

Compartilhar:
Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin
Menu

Clique no botão de edição para alterar esse texto. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.