Revista Espaço

O fio da faca

Cada tipo de lâmina exige aços com diferentes especificações

3Na história da cutelaria (A cutelaria é a arte de fabricar, de forma artesanal ou industrial, instrumentos de corte, como punhais, espadas, machados etc.), muita coisa já mudou desde a época das cavernas, quando os primeiros cutileiros criaram instrumentos de corte a partir da pedra lascada. Nessa escalada em busca de ferramentas mais precisas e resistentes, os seres humanos dominaram o cobre, o bronze, o ferro e o aço até chegar ao aço inoxidável.

No Brasil, as facas com lâminas de inox conquistaram de vez as cozinhas a partir da década de 1990. “O principal benefício foi a assepsia e durabilidade, pois o carbono enferrujava. Atualmente, o volume de facas fabricadas com esse material é muito reduzido”, explica Rolf Paul, engenheiro metalurgista e consultor da Mundial, empresa centenária, localizada no Rio Grande do Sul, especializada em alicates, tesouras, pinças, diferentes tipos de facas e talheres.

Esportivas, profissionais e domésticas. Para cada uso, um tipo de faca e de aço inoxidável. Nos modelos domésticos, o inox utilizado apresenta menos dureza e é mais fácil de afiar. As facas profissionais requerem aços inoxidáveis mais resistentes e duráveis, mas mais difíceis de afiar. “A grande diferença está na manutenção do fio. Quanto mais durável for o corte da faca, maior será a dificuldade para afiá-la depois”, afirma o engenheiro.

No caso das facas esportivas, pode-se encontrar as mesmas especificações da profissional. A diferença está no tamanho das lâminas (mais grossas), no teor mais elevado de carbono, que confere melhor performance nos golpes e longa duração ao fio.


Antes de comprar

9

Atenção com facas chanfradas (com fio de corte apenas de um lado), pois esses itens populares não proporcionam corte reto e são mais difíceis de afiar.

 

 

9

 

Evite facas profissionais (aquelas de cabo branco) para uso residencial. Apesar do bom corte, após perderem o fio tornam-se difíceis de afiar.

 

9

 

Se for escolher um produto importado, busque referências sobre a marca. Facas com preço muito abaixo da média podem conter problemas, como falta de tratamento térmico (etapa que confere melhorias no corte e maior resistência à corrosão).

 

9

 

Se possível, procure facas com o selo NSF, que representa um padrão de qualidade e higiene exigido nos Estados Unidos.

 

 

 

 

 

 

Compartilhar: