Revista Espaço

O fio da faca

Cada tipo de lâmina exige aços com diferentes especificações

3Na história da cutelaria (A cutelaria é a arte de fabricar, de forma artesanal ou industrial, instrumentos de corte, como punhais, espadas, machados etc.), muita coisa já mudou desde a época das cavernas, quando os primeiros cutileiros criaram instrumentos de corte a partir da pedra lascada. Nessa escalada em busca de ferramentas mais precisas e resistentes, os seres humanos dominaram o cobre, o bronze, o ferro e o aço até chegar ao aço inoxidável.

No Brasil, as facas com lâminas de inox conquistaram de vez as cozinhas a partir da década de 1990. “O principal benefício foi a assepsia e durabilidade, pois o carbono enferrujava. Atualmente, o volume de facas fabricadas com esse material é muito reduzido”, explica Rolf Paul, engenheiro metalurgista e consultor da Mundial, empresa centenária, localizada no Rio Grande do Sul, especializada em alicates, tesouras, pinças, diferentes tipos de facas e talheres.

Esportivas, profissionais e domésticas. Para cada uso, um tipo de faca e de aço inoxidável. Nos modelos domésticos, o inox utilizado apresenta menos dureza e é mais fácil de afiar. As facas profissionais requerem aços inoxidáveis mais resistentes e duráveis, mas mais difíceis de afiar. “A grande diferença está na manutenção do fio. Quanto mais durável for o corte da faca, maior será a dificuldade para afiá-la depois”, afirma o engenheiro.

No caso das facas esportivas, pode-se encontrar as mesmas especificações da profissional. A diferença está no tamanho das lâminas (mais grossas), no teor mais elevado de carbono, que confere melhor performance nos golpes e longa duração ao fio.


Antes de comprar

9

Atenção com facas chanfradas (com fio de corte apenas de um lado), pois esses itens populares não proporcionam corte reto e são mais difíceis de afiar.

 

 

9

 

Evite facas profissionais (aquelas de cabo branco) para uso residencial. Apesar do bom corte, após perderem o fio tornam-se difíceis de afiar.

 

9

 

Se for escolher um produto importado, busque referências sobre a marca. Facas com preço muito abaixo da média podem conter problemas, como falta de tratamento térmico (etapa que confere melhorias no corte e maior resistência à corrosão).

 

9

 

Se possível, procure facas com o selo NSF, que representa um padrão de qualidade e higiene exigido nos Estados Unidos.

 

 

 

 

 

 

Compartilhar:
Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin
Menu

Clique no botão de edição para alterar esse texto. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.