Revista Espaço

Mantenedores em ação

Equipe de Manutenção de Aços Elétricos realizou reforma de laminador

21

Alinhamento entre empregados contribuiu para o sucesso da RCO

A Gerência de Manutenção de Aços Elétricos apostou no trabalho em equipe para conquistar bons resultados em uma atividade inédita: o Retorno às Condições Originais do Equipamento (RCO) do Laminador de Bobinas 2 (LB 2) somente com empregados da área, eliminando o custo adicional de gestão.

No início deste semestre, a equipe envolvida – cerca de 10 empregados – finalizou a última etapa do trabalho: documentar todas as melhorias realizadas. A maior parte do serviço foi concluída em 2014 e consistiu no desenvolvimento das soluções conceituais, da engenharia básica e do detalhamento do projeto, na aquisição e diligenciamento das peças e na implantação. “Partes do equipamento eram antigas, precisavam de reparos e atualizações para aumentarmos a eficiência da nossa principal linha de produção”, explica Geraldo Tavares, assistente técnico e um dos Alex Valadares, inspetor de manutenção do LB 2, trabalha na Aperam há oito anos. Para ele, a experiência trouxe aprendizados quanto à montagem e ao conhecimento de tecnologias. “Atividades como essa nos permitem interagir com equipamentos de referência no mercado. Isso é enriquecedor”, aponta. Dois dos destaques do projeto consistiram na modernização do centro de controle de motores (CCM) e na refrigeração da sala elétrica do laminador. “A reforma dos painéis de comando e a climatização trouxeram benefícios à condição de trabalho”, conta. Conhecimento responsáveis pelo projeto.

Segundo ele, uma das vantagens do trabalho era o amplo conhecimento da equipe sobre o laminador. “Por sermos da manutenção, já sabíamos quais processos e situações deviam ser aperfeiçoados. O ajuste tornou-se mais preciso”, conta. Além do projeto aumentar a segurança de quem atua junto ao equipamento, toda a execução seguiu as ferramentas de gestão de risco. “Em cada etapa realizamos as análises de segurança”, destaca José do Carmo de Souza, gerente de Manutenção.

O maior desafio do projeto não foi a instalação das novas peças, prevista para ocorrer em 120 horas de trabalho e concluída em 117, mas manter o alinhamento da equipe em cada etapa. “Uma atividade de RCO é diferente dos serviços de rotina. Trata-se de um trabalho de médio prazo. O ponto forte foi a motivação dos colegas e uma boa gestão para conciliar o projeto e as outras demandas da nossa área”, conclui.


Conhecimento

Alex Valadares, inspetor de manutenção do LB 2, trabalha na Aperam há oito anos. Para ele, a experiência trouxe aprendizados quanto à montagem e ao conhecimento de tecnologias. “Atividades como essa nos permitem interagir com equipamentos de referência no mercado. Isso é enriquecedor”, aponta. Dois dos destaques do projeto consistiram na modernização do centro de controle de motores (CCM) e na refrigeração da sala elétrica do laminador. “A reforma dos painéis de comando e a climatização trouxeram benefícios à condição de trabalho”, conta.

Compartilhar:
Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin
Menu

Clique no botão de edição para alterar esse texto. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.