Revista Espaço

Bonito e duradouro

Aço inoxidável conquista espaço entre academias ao ar livre

1

Mude e Louback Inox apostam no mobiliário esportivo que alia design e resistência

Médicos, estudos e entidades como o Ministério da Saúde e a Organização Mundial da Saúde (OMS) são categóricos em apontar razões para que as pessoas incorporem exercícios físicos à rotina. Um dos argumentos está na estimativa da OMS de que pessoas sedentárias (que não praticam atividades regulares)têm de 20% a 30% mais chances de morrer, em especial por doenças crônicas, como diabetes e hipertensão. Nos últimos anos, diversas cidades brasileiras equiparam locais públicos com academias ao ar livre para estimular a adoção regular da prática. Quem acompanha esse cenário de perto é a Mude – Mobiliários Urbanos Desportivos. Criada em 2002, a empresa do engenheiro Marcus Moraes transforma o inox em estações de ginástica e alongamento, academias e equipamentos esportivos – como mesas de tênis,traves de futebol, entre outros.

“A ideia de utilizar o aço inoxidável veio de um trabalho de faculdade. A empresa surgiu com a proposta de oferecer equipamentos de alta durabilidade e com apelo estético ao mercado”, explica Marcus. A Mude já instalou mais de 70 academias em diversas capitais brasileiras. Mais da metade da produção atual (60%) destina-se às estações de ginástica (mobiliário menor indicado para alongamentos). As academias representam 35% e o restante compreende os demais produtos.

Valor agregado

2

Estações de ginásticas são indicadas para alongamentos

Em Minas Gerais, quem vê oportunidades no mercado de academia em inox é a Louback Inox. Fundada em 2005, a empresa iniciou suas atividades montando galpões em aço carbono. Anos mais tarde, empreendeu uma guinada em direção ao inox. “Respondemos a uma tendência do mercado, principalmente pela qualidade da matéria-prima. Observamos a chance de agregar valor aos produtos”, explica Newton Louback, diretor industrial.

A fabricação das primeiras academias começou em 2014. Seis unidades já se encontram em funcionamento em Belo Horizonte (MG), Itaboraí e Paraty, cidades do interior do Rio de Janeiro. “Temos pedidos de orçamento de todo o país. Quem compra tem a certeza de receber um conjunto de equipamentos bonito e com elevada durabilidade”, afirma.

3

Tamanho da academia pode ser definido pelo cliente

O projeto Viver com Saúde da Prefeitura de Paraty contará até agosto com quatro academias de inox. A primeira foi instalada no início do ano. Segundo Lúcio Ricardo de Amorim, secretário de Planejamento, a escolha do produto levou em consideração as caraterísticas locais e a beleza do Divulação/Mude aço inoxidável. “Entendemos como interessante porque a maresia e a urina de cães têm danificado os equipamentos feitos com outras matérias-primas. Além disso, o inox é bonito e oferece um design diferente”, pontua.

Compartilhar: