Revista Espaço

Sonhos encaminhados

Participantes do curso de Operador Siderúrgico foram selecionados para fazer parte da Aperam

20

Thaynan: quer se firmar no setor de siderurgia

Os pouco mais de 20 quilômetros que separam Timóteo de Ipatinga poderiam ser uma barreira para Caio Ramos, que começou o ano desempregado e integrou a primeira turma do curso de Operador Siderúrgico, promovido pelo Instituto do Inox(Fundado em 1997, o Instituto é fruto da parceria entre a Fundação Aperam Acesita e a Associação dos Aposentados e Pensionistas de Timóteo (AAPT). A entidade fomenta a economia do Vale do Aço, por meio da formação profissional, contribuindo para o desenvolvimento sustentável da região.) em parceria com a Aperam. No entanto, o morador de Ipatinga encarou o desafio de pedalar quase duas horas e meia por dia entre as duas cidades. A recompensa veio em fevereiro, semanas antes da formatura, quando foi selecionado para trabalhar na Aperam. O primeiro dia no Alto-Forno 2 quase coincidiu com seu aniversário de 30 anos. “Quando descobri o curso, enxerguei a possibilidade de realizar o sonho de voltar para a siderurgia. A contratação foi um presente antecipado”, afirma.

21

Caio: emprego foi “presente” de aniversário

Casado e pai de três filhos, ele já tinha experiência no setor e estava sem emprego fixo há três anos. “Fazia alguns serviços de pintura, mas eu gosto mesmo é do trabalho na usina. Já tenho planos de fazer o curso técnico em Química e estudar inglês. Vou me dedicar para ter uma longa carreira na Aperam”, projeta.

Quem também tem planos parecidos é Thaynan Caldeira Gandra, 20 anos, que se mudou com a esposa para Timóteo em fevereiro, após ser contratado pela Empresa para atuar na Aciaria. O jovem trabalhava como representante de vendas em João Monlevade e, ao descobrir o curso, resolveu apostar em um novo rumo. “Eu já tinha um diploma de técnico e gosto da área de siderurgia. Um tio que trabalha na Aperam indicou o Operador Siderúrgico e disse que era uma boa oportunidade”, lembra. Ele aposta na vontade de aprender como caminho para avançar na carreira. “Primeiro quero me aprofundar no dia a dia da área, conhecer tudo. A médio prazo vou fazer uma graduação”, planeja.

 

Oportunidade à vista

Caio e Thaynan integraram a primeira turma do curso concluída em março. Dos 33 participantes 19 foram contratados pela Aperam. Um segundo grupo de 90 estudantes iniciou as aulas no mesmo mês.

Compartilhar: