Revista Espaço

Sonhos encaminhados

Participantes do curso de Operador Siderúrgico foram selecionados para fazer parte da Aperam

20

Thaynan: quer se firmar no setor de siderurgia

Os pouco mais de 20 quilômetros que separam Timóteo de Ipatinga poderiam ser uma barreira para Caio Ramos, que começou o ano desempregado e integrou a primeira turma do curso de Operador Siderúrgico, promovido pelo Instituto do Inox(Fundado em 1997, o Instituto é fruto da parceria entre a Fundação Aperam Acesita e a Associação dos Aposentados e Pensionistas de Timóteo (AAPT). A entidade fomenta a economia do Vale do Aço, por meio da formação profissional, contribuindo para o desenvolvimento sustentável da região.) em parceria com a Aperam. No entanto, o morador de Ipatinga encarou o desafio de pedalar quase duas horas e meia por dia entre as duas cidades. A recompensa veio em fevereiro, semanas antes da formatura, quando foi selecionado para trabalhar na Aperam. O primeiro dia no Alto-Forno 2 quase coincidiu com seu aniversário de 30 anos. “Quando descobri o curso, enxerguei a possibilidade de realizar o sonho de voltar para a siderurgia. A contratação foi um presente antecipado”, afirma.

21

Caio: emprego foi “presente” de aniversário

Casado e pai de três filhos, ele já tinha experiência no setor e estava sem emprego fixo há três anos. “Fazia alguns serviços de pintura, mas eu gosto mesmo é do trabalho na usina. Já tenho planos de fazer o curso técnico em Química e estudar inglês. Vou me dedicar para ter uma longa carreira na Aperam”, projeta.

Quem também tem planos parecidos é Thaynan Caldeira Gandra, 20 anos, que se mudou com a esposa para Timóteo em fevereiro, após ser contratado pela Empresa para atuar na Aciaria. O jovem trabalhava como representante de vendas em João Monlevade e, ao descobrir o curso, resolveu apostar em um novo rumo. “Eu já tinha um diploma de técnico e gosto da área de siderurgia. Um tio que trabalha na Aperam indicou o Operador Siderúrgico e disse que era uma boa oportunidade”, lembra. Ele aposta na vontade de aprender como caminho para avançar na carreira. “Primeiro quero me aprofundar no dia a dia da área, conhecer tudo. A médio prazo vou fazer uma graduação”, planeja.

 

Oportunidade à vista

Caio e Thaynan integraram a primeira turma do curso concluída em março. Dos 33 participantes 19 foram contratados pela Aperam. Um segundo grupo de 90 estudantes iniciou as aulas no mesmo mês.

Compartilhar:
Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin
Menu

Clique no botão de edição para alterar esse texto. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.