Revista Espaço

Qualidade cirúrgica

Portas das salas de cirurgia do novo hospital Mater Dei utilizam inox da Aperam

2

Facilidade para esterilização faz do inox o material adequado para aplicação em hospitais

Um centro cirúrgico é uma área restrita, que deve atender a rigorosas normas de limpeza e higiene estabelecidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, de modo a evitar a contaminação dos pacientes em tratamento. Essas exigências tornam o inox(O aço inoxidável é um material ímpar no desenvolvimento de implantes, instrumentos cirúrgicos e salas de operações. Isso porque ele pode ser facilmente limpo, desinfetado e esterilizado, o que evita a contaminação microbiana. Sua resistência e adequação a processos de corte também são qualidades procuradas por engenheiros clínicos e cirurgiões.) um material altamente recomendado para esses ambientes, seja nos instrumentos, cubas ou nos equipamentos.3

O hospital particular Mater Dei inaugurou parcialmente, no fim do ano passado, uma nova unidade em Belo Horizonte (MG), oferecendo como diferencial o sistema de pronto atendimento. Quando estiver concluído, serão 643 novos leitos, 163 deles para Centro de Tratamento Intensivo (CTI), pronto-socorro com capacidade para atender mais de 3 mil pessoas por dia e 39 salas de cirurgia. O inox da Aperam está presente em 12 portas do centro cirúrgico.

As estruturas foram projetadas pela Mekal. “Trabalhamos com um acabamento sem emendas, para impedir o acúmulo de sujeiras. Além da nossa expertise, a qualidade do inox utilizado também se configura como um diferencial do serviço que oferecemos”, destaca Maurício Diniz, coordenador de Marketing da Mekal.

Marcos Senra, engenheiro do Mater Dei, explica que a durabilidade e a facilidade para assepsia são os principais benefícios proporcionados pelo inox. Afinal, um único dia de manutenção em um centro cirúrgico, além de ser dispendioso, pode comprometer atendimentos. “Usamos produtos de limpeza agressivos. Portanto, o material deve ser altamente resistente. As portas precisam ser robustas para funcionar corretamente e exigir pouca manutenção”, justifica. Ao todo, a Aperam forneceu uma tonelada de aço inoxidável ao projeto.

Compartilhar: