Revista Espaço

Construção coletiva

Plano municipal será elaborado a partir de parceria com Fundação

34

Reuniões do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente contam com a Fundação

A aliança entre a prefeitura e a Fundação Aperam Acesita vai render um novo fruto para Timóteo (MG). Tratase do Plano Municipal para Infância e Adolescência(Essa ferramenta de gestão irá auxiliar o poder público na identificação das demandas, prioridades, metas e na execução de atividades que garantam o cumprimento dos direitos de crianças e adolescentes.), que vai nortear a atuação do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA). O Conselho contou com o suporte técnico da Fundação e da Secretaria de Assistência Social para captar recursos do Edital FIA 2014 da Fundação Itaú Social. A expectativa é de que o documento esteja pronto no segundo semestre.

Segundo Patrícia Nunes, secretária municipal de Assistência Social e presidente do CMDCA, o plano já era uma demanda do Conselho e do poder público. A possibilidade de pleitear o recurso por meio do edital culminou em esforço coletivo dos conselheiros. “A disponibilidade dos representantes do Conselho em construírem juntos a proposta foi um diferencial. A presença da Fundação agregou credibilidade e knowhow”, comenta.

A elaboração do plano terá a Fundação como executora. “Pelas regras do edital, o conselho tinha de apontar uma entidade do terceiro setor, devidamente inscrita no CMDCA. Não adianta ter bom projeto sem ter entidade competente para executar, por isso escolhemos a Fundação”, explica Patrícia. Tão logo fique pronto, o documento deverá orientar as prioridades de investimento na área da infância e adolescência junto ao poder executivo para que as ações façam parte do orçamento 2016. “Teremos um planejamento para os próximos 10 anos e a visão clara de atividades para curto, médio e longo prazo”, conclui.

A relação entre conselhos municipais de Timóteo e a Fundação Aperam Acesita vem de longa data. Com representantes em sete conselhos, a entidade contribui na construção das políticas públicas da cidade. “Todo conselho atua como um espaço legítimo para o diálogo entre o poder público e sociedade civil. Nós compartilhamos um pouco da visão empresarial, focada em metas e resultados, para auxiliar no desenvolvimento da cidade”, avalia Venilson Vitorino, presidente da Fundação.


Você sabia?

Os conselhos são espaços públicos de composição plural entre Estado e sociedade civil, de natureza deliberativa e consultiva, cuja função é formular e controlar a execução das políticas públicas setoriais.Os conselhos são o principal canal de participação popular encontrada nas três instâncias de governo (federal, estadual e municipal).

Conselhos com participação da Fundação:

  • Idoso
  • Assistência Social
  • Criança e Adolescente
  • Educação
  • Cultura
  • Mulher
  • Meio Ambiente

FIA 2014 Itaú Social

O edital do ano passado recebeu 348 propostas e aprovou 75, sendo seis projetos em Minas Gerais e apenas um no Vale do Aço.

Compartilhar:
Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin
Menu

Clique no botão de edição para alterar esse texto. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.