Revista Espaço

Construção coletiva

Plano municipal será elaborado a partir de parceria com Fundação

34

Reuniões do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente contam com a Fundação

A aliança entre a prefeitura e a Fundação Aperam Acesita vai render um novo fruto para Timóteo (MG). Tratase do Plano Municipal para Infância e Adolescência(Essa ferramenta de gestão irá auxiliar o poder público na identificação das demandas, prioridades, metas e na execução de atividades que garantam o cumprimento dos direitos de crianças e adolescentes.), que vai nortear a atuação do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA). O Conselho contou com o suporte técnico da Fundação e da Secretaria de Assistência Social para captar recursos do Edital FIA 2014 da Fundação Itaú Social. A expectativa é de que o documento esteja pronto no segundo semestre.

Segundo Patrícia Nunes, secretária municipal de Assistência Social e presidente do CMDCA, o plano já era uma demanda do Conselho e do poder público. A possibilidade de pleitear o recurso por meio do edital culminou em esforço coletivo dos conselheiros. “A disponibilidade dos representantes do Conselho em construírem juntos a proposta foi um diferencial. A presença da Fundação agregou credibilidade e knowhow”, comenta.

A elaboração do plano terá a Fundação como executora. “Pelas regras do edital, o conselho tinha de apontar uma entidade do terceiro setor, devidamente inscrita no CMDCA. Não adianta ter bom projeto sem ter entidade competente para executar, por isso escolhemos a Fundação”, explica Patrícia. Tão logo fique pronto, o documento deverá orientar as prioridades de investimento na área da infância e adolescência junto ao poder executivo para que as ações façam parte do orçamento 2016. “Teremos um planejamento para os próximos 10 anos e a visão clara de atividades para curto, médio e longo prazo”, conclui.

A relação entre conselhos municipais de Timóteo e a Fundação Aperam Acesita vem de longa data. Com representantes em sete conselhos, a entidade contribui na construção das políticas públicas da cidade. “Todo conselho atua como um espaço legítimo para o diálogo entre o poder público e sociedade civil. Nós compartilhamos um pouco da visão empresarial, focada em metas e resultados, para auxiliar no desenvolvimento da cidade”, avalia Venilson Vitorino, presidente da Fundação.


Você sabia?

Os conselhos são espaços públicos de composição plural entre Estado e sociedade civil, de natureza deliberativa e consultiva, cuja função é formular e controlar a execução das políticas públicas setoriais.Os conselhos são o principal canal de participação popular encontrada nas três instâncias de governo (federal, estadual e municipal).

Conselhos com participação da Fundação:

  • Idoso
  • Assistência Social
  • Criança e Adolescente
  • Educação
  • Cultura
  • Mulher
  • Meio Ambiente

FIA 2014 Itaú Social

O edital do ano passado recebeu 348 propostas e aprovou 75, sendo seis projetos em Minas Gerais e apenas um no Vale do Aço.

Compartilhar: