Revista Espaço

Aliança pela eficiência

Aperam e empregados se mobilizam para aperfeiçoar o uso de energia elétrica e água

7

Algumas das torre de resfriamento (foto) têm seus exaustores desligados em horários estratégicos

A crise hídrica experimentada pelo país, especialmente na região Sudeste, gera impactos na rotina das pessoas, das empresas e reforça a necessidade de utilizar a água e a energia com mais eficiência. Afinal, as consequências vão além da escassez ou da ameaça de racionamento de água, uma vez que a grande parte da matriz de geração de energia nacional é sustentada por usinas hidrelétricas.

Mais do que nunca, é hora de pensar e agir diferente para zerar o desperdício. A Aperam South America, reconhecida pelo Guia de Sustentabilidade da Editora Abril como uma das empresas mais sustentáveis do Brasil, adota ações para minimizar o consumo de água, como a recirculação de 95% de todo o recurso utilizado na planta. Apenas 5% do volume consumido é captado no rio Piracicaba.

A equipe de implantação do Sistema de Integrado Gestão de Energia (SIGE), com representantes de todas as áreas, iniciou o projeto “Boas Práticas para um Ambiente Sustentável”, que tem como meta inicial disseminar a troca de experiências e promover o uso consciente da água e da energia. “Queremos reforçar a cultura da conservação e orientar as equipes para a busca de alternativas sustentáveis é um passo fundamental”, afirma o assistente técnico Luciano Lellis Miranda.

A iniciativa contempla uma plataforma interna para o compartilhamento de bons exemplos entre os empregados. “Podemos debater situações domésticas e industriais para incentivar de forma ainda mais consistente a incorporação da cultura de conservação da água e da energia. Quem adota uma boa prática em casa está mais apto a sugerir algo no trabalho e viceversa”, complementa.

 


8

Empregados receberam panfletos da campanha nas portarias da Usina

Mobilização

De outro lado, a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) também aderiu ao tema, lançando em março a campanha “Tome consciência, economize água”. Uma das ações previstas pela CIPA nos próximos meses será um concurso de boas práticas – adotadas em casa ou no trabalho –, que avaliará três critérios: facilidade de implantação, impacto e originalidade. “O nosso plano é estimular as pessoas a partir do compartilhamento de iniciativas bem sucedidas. Cada um pode contribuir para amenizar o problema”, destaca Cleonice Freitas, analista de Melhoria Contínua.


Da mesma fonte

9

David reforça a importância das pequenas ações na redução do consumo

No Brasil, cerca de 70% da energia elétrica consumida vem das hidrelétricas. Por isso, ao economizar eletricidade também se reduz o gasto de água. A área de Utilidades da Aperam, responsável pela distribuição da energia na planta industrial de Timóteo (MG), já colocou em prática as primeiras ações para a redução do consumo de energia.

Alguns exaustores das torres de resfriamento da Usina, utilizadas para manter a temperatura adequada para refrigeração de equipamentos, estão sendo desligados durante a noite, período em que a temperatura ambiente é mais baixa. O mesmo procedimento pode ser adotado no inverno. Além disso, a área avalia a otimização dos diversos circuitos de bombeamento de água com objetivo de economizar energia elétrica. “Essas providências não geram custos e dão retorno imediato desde que aplicadas com critério. Outras ideias em análise podem ser aplicadas a médio e longo prazo, algumas mediante investimento”, explica David Fabri, assistente técnico da área.

Para quem pensa que na corrida pela eficiência só valem grandes ações, David ressalta que a simplicidade também traz resultados. “Hibernar o computador e desligar o ar condicionado durante o horário do almoço reduz o consumo. Gestos pequenos não só contribuem, como são uma maneira de promover um comportamento mais sustentável em cada pessoa”, afirma.

1110

Compartilhar: