Revista Espaço

O futuro se constrói com aprendizado

Fundação Aperam Acesita oferece qualificação em siderurgia; internamente Empresa valoriza formação de estagiários e aprendizes

11

Vagner vê o curso como atalho para a carreira

Qualificação profissional. A Aperam South America aposta nesse programa para alcançar o bom desempenho do negócio e para contribuir com o desenvolvimento sustentável das regiões onde opera. Esse é o princípio que norteia a concepção do curso de Operador Siderúrgico, iniciativa inédita no Vale do Aço, promovida pelo Instituto do Inox(Fundado em 1997, o Instituto do Inox surgiu da parceria entre a Fundação Aperam Acesita e a Associação dos Aposentados e Pensionistas de Timóteo (AAPT). O instituto busca fomentar a economia do Vale do Aço, contribuindo para o crescimento econômico sustentável da região.).

Em março, os primeiros 35 profissionais que passaram pelo curso chegam mais preparados ao mercado de trabalho. No decorrer do ano, estão previstas outras turmas e a meta consiste em ofertar 300 profissionais para o setor.

12

Com a qualificação, Tiago aprendeu mais sobre segurança

Depois de três meses de formação teórica, Vagner Lacerda, sente-se preparado para enfrentar o desafio de atuar na siderurgia. “Estou aprendendo muita coisa. A qualificação vai complementar meu currículo”, destaca.
Quem também vislumbra um futuro melhor é o auxiliar de produção Tiago Batista. Aos 19 anos, ele já faz curso de Instalação Elétrica Predial e Industrial pelo Senai e trabalha em uma produtora de serviços audiovisuais. “Não conhecia os conceitos de TPM(O Total Productive Maintenance (Manutenção Produtiva Total) tem como objetivo maximizar a utilização dos equipamentos, melhorar a capacitação dos empregados e reduzir custos.) e Vigilância Compartilhada nem a importância de pensar na equipe quando o assunto é segurança. Quero atuar na área de informática ou elétrica e vejo o curso como um passo importante”, comenta.

13

Jackeline: motivação para novo estágio

Para Venilson Vitorino, presidente da Fundação Aperam Acesita, uma das entidades responsáveis pelo Instituto do Inox, o curso se destaca por sua grade curricular, adequada ao mercado. “O foco do Instituto é qualificar pessoas que já estão inseridas no mercado de trabalho. Assim, seus índices de empregabilidade melhoram consideravelmente. Além disso, a região, conhecida pelo seu grande parque industrial, reforça sua vocação, garantindo mão de obra qualificada para o setor”, ressalta.

A turma iniciada em dezembro recebeu quase 200 inscrições. Este ano, nove outras turmas serão abertas em março, julho e setembro, nos três turnos: manhã, tarde e noite. “Queremos oferecer oportunidade para todos os públicos, para quem só estuda e para quem já trabalha”, afirma.

Os participantes devem ter entre 18 e 35 anos, ensino médio completo ou estar cursando até o 3º período de qualquer graduação em engenharia. As datas e procedimentos de inscrição são divulgados em rádios e TVs na região.

De olho no futuro

Os programas de estágio e aprendizes são também instâncias de formação e de preparação de futuros profissionais na Aperam. Em 2014, os processos seletivos das duas modalidades reuniram mais de 2.300 inscrições para vagas de nível técnico ou universitário. As oportunidades, divididas entre planta industrial de Timóteo (MG) e os escritórios em Belo Horizonte (MG) e São Paulo (SP), são divulgadas em eventos com a comunidade acadêmica. Para 2015, a Aperam contará com 50 vagas, 19 de renovações e 31 novos contratos.14

Lorran Martins, de 23 anos, concluiu a faculdade de Engenharia Elétrica no fim de 2014. Antes disso, ele passou por estágio na área de Engenharia de Controle, Automação e Instrumentação, que dá suporte para os demais setores da Usina. “A experiência vai contribuir para minha carreira. Conheci profissionais experientes e havia espaço para diálogo e aprendizado com todos”, afirma.

Uma das estagiárias que vai aproveitar um pouco mais esse ambiente de trabalho é Jackeline Andrade, de 21 anos. Ela fez um estágio de nível médio relacionado com o curso de técnico em Meio Ambiente em 2014 e este ano iniciará uma nova fase em uma das vagas de ensino superior. A jovem cursa engenharia ambiental e vai continuar estagiando na Gerência de Saúde, Segurança e Meio Ambiente da Aperam. “Aprendi aqui muito mais do que na escola, acompanhei e auxiliei os técnicos em visitas às estações de monitoramento do ar e na produção dos relatórios. Agora, com a graduação em andamento, espero aprofundar meus conhecimentos e participar de atividades mais complexas”, prevê.

Já na turma de aprendizes, chegaram 40 novos participantes. Atualmente, a Aperam conta com 66 jovens, que têm formação em Mecânica e Operação de Processos Siderúrgicos.

Compartilhar: