Revista Espaço

Conhecimento é o melhor adubo

Cursos oferecidos pela Fundação Aperam Acesita e Senar contribuem para desenvolvimento de produtores rurais

23

Moradoras e irmãs carmelitas de Coronel Fabriciano aprenderam mais sobre produção artesanal de alimentos

O mundo tem, hoje, cerca de três bilhões de agricultores familiares – camponeses e indígenas, que produzem cerca de 70% dos alimentos no mundo. Por causa disso, os 193 países membros da Organização das Nações Unidas (ONU) elegeram a agricultura familiar como tema do ano de 2014. A decisão, inédita para o setor, é resultado do reconhecimento do papel fundamental que esse sistema produtivo desempenha para a segurança alimentar no planeta.

A parceria entre a Fundação Aperam Acesita e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Minas Gerais (Senar), que completa dez anos, acompanha essa ideia. Dentre as ações resultantes da cooperação, destacam-se os cursos de capacitação para trabalhadores rurais, pequenos produtores e agricultores familiares, em dois eixos principais: Formação do Profissional Rural (FPR) e Promoção Social (PS).

Os cursos desenvolvidos estão em consonância com o tema anunciado pela ONU: trata-se de capacitações em cultivo orgânico e reaproveitamento de alimentos. O coordenador de projetos da Fundação Aperam Acesita, Luiz Antônio Ferreira, explica que os produtores recebem a contribuição necessária para fortalecer o seu crescimento com práticas produtivas e sustentáveis que geram renda e possibilitam uma melhora na qualidade de vida.

24

Curso de operação e manutenção de roçadeira no Oikós

A comunidade rural de Córrego do Celeste, a 23 quilômetros de Timóteo, abriga cerca de 60 famílias de agricultores que participam assiduamente dos cursos de reaproveitamento de alimentos, artesanato e plantas medicinais e hortaliças. Para Marlene Imaculada Carlos, presidente da Associação de Produtores Rurais do Celeste, a capacitação ajuda a evitar perdas e a produzir mais e melhor, em menos tempo.

O papel da Fundação consiste em levantar demandas existentes na região para propor as ações mais adequadas. Já o Senar disponibiliza uma rede de instrutores treinados, que ministram os cursos, e auxiliam a compra de recursos institucionais para realizá-los. De 2004 a 2013, 1.514 pessoas de Timóteo, Fabriciano e região já foram beneficiadas.

Compartilhar: