Revista Espaço

Recebendo o novo empregado

Padrinhos acompanham colegas e compartilham conhecimento

A Aperam completa 70 anos de história e de uma marca forte na produção de aços especiais em 2014. Mas, é também uma empresa que se mantém sempre jovem e renovada, apostando no futuro. Até julho, 120 novos empregados foram admitidos. E, para fazer parte deste time, ela privilegia em sua contratação pessoas que já fazem parte de sua história e conhecem a rotina operacional – os novos empregados vêm das empresas prestadoras de serviço, aprendizes, estagiários, ex-empregados e profissionais da comunidade.

Atenção individual

O grande desafio da contratação e da preparação desses novos empregados está na ambientação à empresa, necessária para os primeiros passos em suas funções. Em resposta a essa necessidade e em conexão com o Jeito Aperam de Ser – Aperam Way (O Jeito Aperam de Ser reforça os compromissos da empresa com a segurança, o trabalho em equipe, a transparência, entre outros para tornar o negócio cada vez mais sustentável.) – a Empresa reestruturou a forma de receber os novos profissionais. Agora, antes da chegada na Empresa, o futuro empregado recebe em casa informações gerais sobre os benefícios, direitos e deveres, com o objetivo de sentir orgulho de fazer parte deste time e apropriar-se da cultura da Empresa. Em seu primeiro dia de trabalho, ele é recebido na Fundação Aperam Acesita e durante o período de 13 dias fica dedicado a conhecer a história da empresa, seus clientes, produtos. São realizados treinamentos legais de segurança do trabalho e os primeiros treinamentos técnicos para desempenhar suas atividades em sua nova função na Aperam.

Cada novo empregado que chega à Aperam ganha um padrinho. Trata-se de um profissional experiente, escalado para acompanhá-lo em seus primeiros passos. A ideia é aproveitar a energia positiva da pessoa que está iniciando e, ao mesmo tempo, repassar para ela o conhecimento adquirido, na maioria das vezes, ao longo de muitos anos de trabalho. Um processo constante de ensinamento e aprendizado para todos os envolvidos, onde o papel do padrinho é fundamental. Assim, padrinho e gestor imediato têm importante missão ao acolher, compartilhar conhecimentos e orientar o novo profissional em sua área. Aliado a isso, a equipe de Recursos Humanos acompanha em paralelo a evolução do processo de integração durante os primeiros noventa dias do novo empregado.

7

Mizael (esq.), contratado em julho, conta com a orientação do padrinho Maycon (dir.) no dia a dia

Maycon Silva, operador na Aciaria há seis anos, atua como padrinho de Mizael Ramos, auxiliar de operação, que ingressou na Empresa em julho. O operador destaca o orgulho despertado pela nova missão. “Se me escolheram para ser padrinho significa que estou trabalhando bem. Espero contribuir, mostrar pontos críticos da área e repassar o máximo do que aprendi”, conta. Antes de ser contratado, Mizael trabalhou em uma empresa prestadora de serviços que atende a Aperam em Timóteo. Ele acredita que contar com um padrinho confere mais segurança e agilidade à adaptação. “Ter esse apoio tão perto me deixa mais confiante, porque sei que disponho de alguém para esclarecer minhas dúvidas e me orientar”, destaca.

Uma das melhores empresas para trabalhar

10

Novos empregados passam por acolhimento na Fundação

Uma Política de Recursos Humanos que valoriza o empregado, incluindo uma cesta de benefícios diferenciada, salários compatíveis com o mercado, possibilidade de crescimento pessoal e profissional e, principalmente, uma relação aberta e transparente entre os níveis hierárquicos contribuíram para que a Aperam South America conquistasse, por quatro anos consecutivos, um lugar entre as Melhores Empresas para Trabalhar no Brasil, segundo o conceituado Guia Você S/AExame. Esse status atrai cada dia mais profissionais interessados em fazer parte do corpo de empregados.

9

Recém-contratado, Junio (dir.) aprovou a integração

Este é o caso do Junio Célio Lélis, assistente técnico na Laminação de Aços Elétricos. Admitido em julho, o Engenheiro Metalúrgico comemora sua entrada na Aperam e o fato de retornar à região onde nasceu. Natural de São José do Goiabal, a 80 quilômetros de Timóteo, Junio está mais próximo dos pais e amigos. Para ele, passar pela nova integração foi acolhedor e muito transparente. “Senti-me valorizado ao participar de entrevistas com uma série de gestores. Quero mostrar que posso contribuir para a história da Empresa”, conta.

Já a trajetória de André Lyrio na Aperam compõe-se de duas partes. De 2008 a 2011, atuou como trainee. Após dois anos, retornou, dessa vez como gerente de Alto-forno. “Trabalho pensando em segurança e no meio ambiente. Estar em uma Empresa que também adota esses temas como prioridade traz muito mais satisfação”, afirma.

8

André (dir.) voltou para a Empresa em 2013 e já se prepara para renovação

A Aperam renovou também sua equipe com a contratação de 11 novos engenheiros metalurgistas e mecânicos e dois gerentes nos últimos dois anos. Essas admissões visam a garantir a manutenção do conhecimento técnico e gerencial. Investir no vigor dos novos empregados e na sinergia entre diferentes gerações é essencial para o desenvolvimento do negócio e para que a Aperam se mantenha sustentável e competitiva no cenário global.

Compartilhar:
Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin
Menu

Clique no botão de edição para alterar esse texto. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.