Revista Espaço

Recebendo o novo empregado

Padrinhos acompanham colegas e compartilham conhecimento

A Aperam completa 70 anos de história e de uma marca forte na produção de aços especiais em 2014. Mas, é também uma empresa que se mantém sempre jovem e renovada, apostando no futuro. Até julho, 120 novos empregados foram admitidos. E, para fazer parte deste time, ela privilegia em sua contratação pessoas que já fazem parte de sua história e conhecem a rotina operacional – os novos empregados vêm das empresas prestadoras de serviço, aprendizes, estagiários, ex-empregados e profissionais da comunidade.

Atenção individual

O grande desafio da contratação e da preparação desses novos empregados está na ambientação à empresa, necessária para os primeiros passos em suas funções. Em resposta a essa necessidade e em conexão com o Jeito Aperam de Ser – Aperam Way (O Jeito Aperam de Ser reforça os compromissos da empresa com a segurança, o trabalho em equipe, a transparência, entre outros para tornar o negócio cada vez mais sustentável.) – a Empresa reestruturou a forma de receber os novos profissionais. Agora, antes da chegada na Empresa, o futuro empregado recebe em casa informações gerais sobre os benefícios, direitos e deveres, com o objetivo de sentir orgulho de fazer parte deste time e apropriar-se da cultura da Empresa. Em seu primeiro dia de trabalho, ele é recebido na Fundação Aperam Acesita e durante o período de 13 dias fica dedicado a conhecer a história da empresa, seus clientes, produtos. São realizados treinamentos legais de segurança do trabalho e os primeiros treinamentos técnicos para desempenhar suas atividades em sua nova função na Aperam.

Cada novo empregado que chega à Aperam ganha um padrinho. Trata-se de um profissional experiente, escalado para acompanhá-lo em seus primeiros passos. A ideia é aproveitar a energia positiva da pessoa que está iniciando e, ao mesmo tempo, repassar para ela o conhecimento adquirido, na maioria das vezes, ao longo de muitos anos de trabalho. Um processo constante de ensinamento e aprendizado para todos os envolvidos, onde o papel do padrinho é fundamental. Assim, padrinho e gestor imediato têm importante missão ao acolher, compartilhar conhecimentos e orientar o novo profissional em sua área. Aliado a isso, a equipe de Recursos Humanos acompanha em paralelo a evolução do processo de integração durante os primeiros noventa dias do novo empregado.

7

Mizael (esq.), contratado em julho, conta com a orientação do padrinho Maycon (dir.) no dia a dia

Maycon Silva, operador na Aciaria há seis anos, atua como padrinho de Mizael Ramos, auxiliar de operação, que ingressou na Empresa em julho. O operador destaca o orgulho despertado pela nova missão. “Se me escolheram para ser padrinho significa que estou trabalhando bem. Espero contribuir, mostrar pontos críticos da área e repassar o máximo do que aprendi”, conta. Antes de ser contratado, Mizael trabalhou em uma empresa prestadora de serviços que atende a Aperam em Timóteo. Ele acredita que contar com um padrinho confere mais segurança e agilidade à adaptação. “Ter esse apoio tão perto me deixa mais confiante, porque sei que disponho de alguém para esclarecer minhas dúvidas e me orientar”, destaca.

Uma das melhores empresas para trabalhar

10

Novos empregados passam por acolhimento na Fundação

Uma Política de Recursos Humanos que valoriza o empregado, incluindo uma cesta de benefícios diferenciada, salários compatíveis com o mercado, possibilidade de crescimento pessoal e profissional e, principalmente, uma relação aberta e transparente entre os níveis hierárquicos contribuíram para que a Aperam South America conquistasse, por quatro anos consecutivos, um lugar entre as Melhores Empresas para Trabalhar no Brasil, segundo o conceituado Guia Você S/AExame. Esse status atrai cada dia mais profissionais interessados em fazer parte do corpo de empregados.

9

Recém-contratado, Junio (dir.) aprovou a integração

Este é o caso do Junio Célio Lélis, assistente técnico na Laminação de Aços Elétricos. Admitido em julho, o Engenheiro Metalúrgico comemora sua entrada na Aperam e o fato de retornar à região onde nasceu. Natural de São José do Goiabal, a 80 quilômetros de Timóteo, Junio está mais próximo dos pais e amigos. Para ele, passar pela nova integração foi acolhedor e muito transparente. “Senti-me valorizado ao participar de entrevistas com uma série de gestores. Quero mostrar que posso contribuir para a história da Empresa”, conta.

Já a trajetória de André Lyrio na Aperam compõe-se de duas partes. De 2008 a 2011, atuou como trainee. Após dois anos, retornou, dessa vez como gerente de Alto-forno. “Trabalho pensando em segurança e no meio ambiente. Estar em uma Empresa que também adota esses temas como prioridade traz muito mais satisfação”, afirma.

8

André (dir.) voltou para a Empresa em 2013 e já se prepara para renovação

A Aperam renovou também sua equipe com a contratação de 11 novos engenheiros metalurgistas e mecânicos e dois gerentes nos últimos dois anos. Essas admissões visam a garantir a manutenção do conhecimento técnico e gerencial. Investir no vigor dos novos empregados e na sinergia entre diferentes gerações é essencial para o desenvolvimento do negócio e para que a Aperam se mantenha sustentável e competitiva no cenário global.

Compartilhar: