Revista Espaço

Palco do conhecimento

81ª edição do Cosis terá apresentação de 21 projetos

18

Em edições anteriores, o seminário foi prestigiado por um grande público

Contagem regressiva para a próxima edição do Cosis, programada para o período de 9 a 12 de setembro. O seminário técnico é um palco privilegiado na empresa para compartilhar iniciativas desenvolvidas e para reconhecer os empregados que dedicaram tempo e energia na proposição de novas tecnologias. O evento é um pré-requisito para apresentações externas de trabalhos técnicos desenvolvidos na Aperam.

A 81ª edição do Cosis reunirá 21 projetos, um deles da Aperam BioEnergia e os demais da planta de Timóteo, divididos nas categorias Produto, Processo, Equipamento e Manutenção.

 

“O Cosis é uma oportunidade de o empregado demonstrar potencialidades e de a liderança identificar talentos. Muitos líderes da Aperam iniciaram carreira a partir das apresentações”, ressalta Many Moreira, analista de RH. Os dois projetos mais bem avaliados de cada categoria conquistam premiação em dinheiro. Os vencedores ainda levam para casa troféu, participam de almoço com a diretoria e veem o reconhecimento divulgado em diversos veículos de comunicação da empresa.

Entre os melhores do mundo

Dois projetos brasileiros disputaram a 10ª edição do Challenge de Melhoria Contínua, competição mundial do segmento de inoxidáveis, que destaca os melhores projetos concebidos por empregados das áreas operacionais das empresas do Grupo Aperam. Trata-se de trabalhos desenvolvidos em Minas Gerais: grupo InterAgir, da Aperam BioEnergia, e grupo de CCQ Rolinox, da Usina de Timóteo. Ambos concorreram na categoria denominada “Ousadia, o Impacto e a Contribuição para a Jornada para a Liderança”. Os três vencedores desta edição foram Recyco na unidade de Isbergues, Usti e Gueugnon, todos na Europa.

Desde a criação, o Challenge soma 10 edições. A Aperam South America concorreu em todas e ganhou sete prêmios (seis pela planta industrial de Timóteo e um pela Aperam BioEnergia). Cleonice Freitas, analista de Melhoria Contínua, destaca a interação entre as empresas do Grupo. “O principal resultado da competição consiste na troca de experiências e boas práticas entre as unidades. Os empregados podem identificar a melhoria de uma unidade que pode ser aplicada nas outras”, afirma.

Compartilhar: