Revista Espaço

18 anos e um saldo positivo

Gestão da AAPT ganhou vida nova com programa Andanças

19

Promoção da atividade física regular faz parte do Andanças

Há pouco mais de 18 anos o pedido da Associação de Aposentados e Pensionistas de Timóteo (AAPT) à Fundação Aperam Acesita era desafiador: apoiar a entidade para aumentar o número de associados e ampliar a participação deles nas atividades. A resposta chegou com a criação do Andanças (O programa tem como objetivo a melhoria da qualidade de vida das pessoas da terceira idade. O Andanças conta com ações de promoção da saúde, cultura, qualificação e geração de renda entre outras.), programa que contribuiu para um novo cenário: o número de associados saltou de 448 para cerca de 4.500 integrantes, mais de 10 mil pessoas beneficiadas (cerca de 12,5% da população da cidade) e garante hoje um calendário recheado de atividades.

Mais do que contribuir com a transferência de recursos, a Fundação orientou a AAPT a fazer gestão e agora ela aplica suas próprias ferramentas administrativas e financeiras. O Andanças introduziu uma metodologia participativa, em que os próprios participantes definem e executam as ações a serem realizadas. Um problema na piscina do clube se tornou um episódio marcante e um divisor de águas. A associação solicitou apoio financeiro para a reforma, mas a Empresa fez outra proposta. “A Fundação assessoraria a entidade a criar um plano de negócios para captar o recurso. Eles aceitaram, fizeram diversas ações e conseguiram o recurso”, conta Márcia Ferreira, coordenadora de projetos da Fundação.

Desde 2005, a entidade atingiu a independência e consegue se manter com as mensalidades dos membros e tem a responsabilidade de coordenar o programa Andanças, equipe técnica formada por aposentados e profissionais contratados, enquanto a Fundação atua na retaguarda, como assessora. Gradativamente, a AAPT assumiu tudo e dispõe de uma rede de serviços como assistência médica, infraestrutura de lazer e atividades culturais.

A coordenadora técnica do Andanças, Márcia Marinho, acredita que o segredo do programa, que conta com mais de 700 participantes, consiste na aposta em um novo perfil de aposentados. “O idoso não é mais aquele que fica sentado esperando a vida passar. Ele quer aproveitar essa fase. Independentemente da idade, o ser humano pode aprender e se transformar a qualquer momento”, ressalta.

“A parceria com a Fundação é muito importante em nossa trajetória. A orientação e suporte ofertados nos permitiram desenvolver e atender os sócios com qualidade”, José Maria Gomes, presidente da AAPT

Compartilhar: