Revista Espaço

Reduzir, reutilizar e reciclar

Empresa adota ações para atuar de forma responsável e reduzir impactos

19

Limalhas com óleo são recicladas e voltam para a produção

O compromisso da Aperam South America com o Meio Ambiente resulta em uma série de iniciativas ligadas à gestão ambiental, que vão desde reduzir até reutilizar e reciclar resíduos gerados no processo produtivo. A reutilização de sucata de aço é um bom exemplo dessas ações. Atualmente, cerca de 95% dos itens produzidos na usina têm sucata reciclada em sua composição. Hoje, a maior parte do material reutilizado vem da própria planta. Todas as etapas produtivas (Altos-fornos, Aciaria, Laminação a Quente e a Frio) geram partes sobressalentes que retornam para os fornos elétricos. O sistema conta com 63 pontos de coleta e 400 caçambas. Uma empresa contratada, a Harsco, trabalha 24 horas por dia no recolhimento e no transporte das sucatas. Uma vez depositadas no Pátio de Metálicos, as sucatas seguem para uma das 30 baias, de acordo com o tipo de aço (magnético e não magnético). O excedente destina-se a outra parte do Pátio. O local recebe ainda sucatas provenientes de fontes externas (sucateiros e clientes). Independentemente da origem, o material passa por inspeção criteriosa antes de entrar na Usina. Em seguida, é processado, podendo ser cortado e prensado para gerar menor volume e maior massa (densidade ideal). O trabalho de inspeção, separação e preparo, feito no Pátio de Metálicos, garante a qualidade da sucata. “Ao receber o material conferimos a procedência, checamos se não há contaminação. Antes de voltar para o processo, preparamos a sucata conforme o pedido da Aciaria a entregamos pronta para ser fundida nos fornos”, explica Bruno Cordeiro, coordenador do Pátio.

Transformando resíduos20

A Empresa trabalha constantemente com o objetivo de reduzir o volume de resíduos. “Isso pode ser feito de duas maneiras. Uma delas no sentido de minimizar a geração e a outra com o objetivo de ampliar sua aplicação como coproduto”, explica Glautiere Paiva, gerente de Segurança e Meio Ambiente.

A gestão de resíduos também responde por uma ideia sustentável: a reciclagem da lama dos aços austeníticos produzida na Aciaria. Por mês, a usina gera 300 toneladas desse coproduto. Desde 2012, uma empresa terceirizada recebe e utiliza a lama na produção de ferro cromo, matéria-prima utilizada pela Aperam. “Essa iniciativa surgiu da necessidade de diminuir o volume de resíduo que vai para o pátio. Com essa parceria, temos um ciclo sustentável, em que a lama se transforma em insumo utilizado na própria usina”, afirma o assistente Técnico Janeir Dutra.

Benefício duplo

A reciclagem do óleo e das limalhas (resíduos gerados no lixamento do aço inoxidável) resulta em grande benefício ao meio ambiente. A prática, adotada desde o fim da década de 1990, compreende o repasse das limalhas impregnadas de óleo a uma terceirizada, responsável por separar o óleo mineral dos resíduos sólidos. Em seguida, o líquido retorna ao processo de lixamento e alimenta novamente as Esmerilhadeiras de Bobinas (equipamentos responsáveis pelo acabamento lixado ao aço inox). A parte sólida passa por um processo de queima para reduzir a umidade e depois volta para a Aciaria.

Até então, todo o resíduo era armazenado em um pátio e a Empresa comprava óleo novo a cada ciclo. “Esse processo gera inúmeros benefícios: recupera resíduos, evita sua deposição no meio ambiente e permite à Empresa reutilizar materiais e obter com isso vantagens financeiras”, defende o analista técnico de Suprimentos Jean Campideli.

21

Sobras de aço da produção, de clientes e terceiros são enviadas para o Pátio de Metálicos

Compartilhar: