Revista Espaço

Oportunidades para crescer

Iniciativas receberão aporte financeiro e acompanhamento por dois anos

26

Apicultores do Vale do Jequitinhonha estão sendo qualificados

Dois projetos inscritos pela Fundação Aperam Acesita no edital da RedEAmérica(RedEAmérica nasceu em 2002 com o apoio da Fundação Interamericana (IAF). Conta hoje com mais de 70 organizações de origem empresarial que fazem investimento social privado em 11 países da América Latina. No Brasil, a RedEAmérica conta com a participação da Fundação Aperam Acesita e outras 11 instituições. Conheça mais no site redeamericabrasil.org) começaram a se transformar em realidade em maio. Nos dois casos, os projetos resultam do empenho da Fundação e das entidades envolvidas.

Em Timóteo, 12 organizações sociais e a prefeitura se uniram para promover a educação e a cultura no bairro Novo Tempo, com ações voltadas para crianças, adolescentes e jovens até os 24 anos. A outra proposta contemplada pela RedEAmérica envolve três associações de apicultores do Vale do Jequitinhonha, onde está situada a Aperam BioEnergia. Ambos os projetos têm duração de dois anos.

No bairro Novo Tempo, o objetivo consiste em fortalecer os vínculos familiares em uma área considerada de vulnerabilidade social. Para isso, um calendário engloba atividades diversas, como oficinas circenses, de dança, música, horta e jardinagem, aulas de judô e futsal, capacitação de jovens para atuação como garçons e garçonetes, além da criação de uma biblioteca. As ações baseiam-se nas demandas apontadas pela população do bairro durante reuniões com representantes da Fundação.

Para Isabel Maria de Souza, vice-diretora da Escola Municipal Novo Tempo, uma das entidades envolvidas, o projeto representa uma chance “de ouro” para a comunidade. “O bairro não oferece opções de entretenimento, esporte ou de formação profissional. Esperamos aproveitar esses dois anos para formar cidadãos participativos, e que depois desse período valorizem a cultura e a família”, analisa.

Qualificação

28

Aulas de judô fazem parte do calendário de atividades do projeto no bairro Novo Tempo, em Timóteo (MG)

Cerca de 32 apicultores de três associações do Vale do Jequitinhonha ganharam uma oportunidade de melhorar o desempenho da produção. Os encontros de qualificação profissional previstos no projeto já começaram e os produtores receberão oito treinamentos (com duração de uma semana cada) durante os dois próximos anos. “Tivemos uma crise na produção em 2013. Com o curso vamos desenvolver novas técnicas para alimentação, manejo e melhoramento genético dos apiários. O mais importante é que teremos esse acompanhamento por dois anos,tempo suficiente para avaliar os resultados”, destaca Oliveira Aparecido Vieira Rocha, presidente da Associação Apícola de Itamarandiba. A proposta inclui ainda a aquisição de equipamentos de filmagem e fotografia para que o conteúdo das aulas possa ser compartilhado com os demais produtores.

Compartilhar: