Revista Espaço

Resposta rápida

Aperam South America prepara implantação de sistema que traz mais agilidade ao atendimento dos clientes

24

Equipe do projeto em reunião com profissionais das áreas

A palavra ‘SIGA’ lembra o sinal verde do trânsito, evoca a ideia de impulso, convida a ir adiante. As letras que a compõe também formam a sigla de uma iniciativa que propõe um avanço ao processo de alocação de materiais (veja box) na Empresa. A implantação da proposta, já utilizada nas unidades europeias do Grupo Aperam, tem início previsto para o último trimestre de 2014, para já estar em pleno funcionamento a partir de janeiro de 2015.

Ao longo do ano, profissionais das áreas de Logística Integrada, Tecnologia da Informação e Qualidade dão foco ao desenvolvimento do projeto, definição do modo de operação, validação dos testes e interfaces com o Sistema de Planejamento e Controle da Produção(PCP). “Entre os desafios, podemos citar as adaptações às particularidades de nossa usina, que diferentemente das demais, é integrada. Isso traz como consequência a necessidade de oferecer um sistema com escopo maior”, aponta Maurício Rodrigues, um dos responsáveis pela implantação do projeto.

Para assegurar o sucesso do SIGA, um grupo de profissionais foi deslocado para atuar de forma exclusiva. Nesse contexto, o apoio de especialistas da Aperam Europa tem fortalecido a relação entre as unidades e a expertise envolvida. Entre as vantagens que poderão ser percebidas, está o aumento da agilidade e flexibilização no uso dos estoques, em função das necessidades do negócio. “Podemos observar muitos ganhos, como mais agilidade para aqueles que lidam diretamente com o processo de alocação. A proposta facilita o dia a dia, reduz o retrabalho e melhora nosso tempo de reação frente às demandas dos clientes”, avalia Maurício.

Medida certa

Quando os clientes da Aperam demandam algum material, uma série de fatores deve ser considerada,tais como: largura, espessura, tipo de aço, qualidade, prazo solicitado, entre outros. Após a confirmação do pedido, é preciso verificar os melhores produtos em estoque que atendam às especificações de cada cliente. Como a chegada de materiais e pedidos dos clientes acontece de forma dinâmica, faz-se necessário promover, diariamente adequações nessas alocações. É disso que se trata o trabalho de alocação e realocação de produtos.

“Com o novo sistema, essa atividade ocorrerá de forma mais dinâmica e eficiente. Nosso foco é oferecer soluções simples, buscar oportunidades de melhoria sem perder o conhecimento que já possuímos. Estamos investindo em algo que representa mais agilidade para o atendimento”, aponta o analista consultor, Alexandre Serrano. A iniciativa contribui ainda para reduzir a quantidade de materiais sem alocação no estoque e traz a possibilidade de antecipação da tomada de algumas decisões ligadas ao processo, sempre em busca de melhorias no atendimento e satisfação dos clientes, além de aumentar a agilidade no trabalho.25

Compartilhar: