Revista Espaço

Contagem regressiva

Para fazer ajustes de engenharia no Veleiro Kat, a Família Schurmann alterou a data de início da Expedição Oriente. A viagem que traz como novo tripulante o inox da Aperam, no Deck, cubas dos banheiros, piso e outras estruturas terá início no dia 21 de setembro de 2014. Enquanto não chega a hora de zarpar, prosseguem os preparativos. Nesta entrevista, Heloísa Schurmann destaca que a organização de uma viagem desse porte se resume a uma palavra: detalhe.23

Que pontos são considerados os mais difíceis para fazer da embarcação uma casa confortável?

Avaliamos de forma realista as necessidades para determinar as prioridades de utilização do barco. No veleiro Kat, o mais difícil foi encontrar o equilíbrio no aproveitamento do espaço que permita a convivência harmoniosa e confortável de 10 a 16 pessoas. A sala principal, por exemplo, ganha um ambiente multifuncional e precisa de um layout agradável. A tripulação deve se sentir em casa.

Como foi feito o planejamento para a aquisição dos itens destinados aos banheiros e à cozinha?

Todos os detalhes foram analisados, recebemos catálogos e visitei os stands/ showroom dos fornecedores. Escolhemos materiais práticos, com design moderno, bonitos, funcionais e de qualidade. Optamos por fornecedores de aço inoxidável.

De que maneira você participou do projeto para a casa?

Foi uma aventura! Depois de viver em um veleiro nos tornamos especialistas em aproveitar um pequeno espaço, conservar água e eletricidade. Como viajamos por 30 anos, fizemos alguns ajustes na maneira como vivemos em uma casa. Sou a única mulher da expedição e, com a experiência desses anos, fiquei responsável por assessorar o projeto junto ao escritório de arquitetura e por todo o detalhamento da casa/barco.

Fazendo um comparativo entre as embarcações das outras voltas ao mundo, que aspectos você acredita merecerem destaque em relação à comodidade?

Tudo se mostra diferente. Desde o projeto do barco com a quilha retrátil às soluções inéditas de sustentabilidade e tecnologia. O tamanho, a utilização do inox na construção do deck e em vários itens como pias, bancadas, cubas, mobiliário e pisos fazem parte desse diferencial. Da mesma forma, a geração de energia limpa, tratamento de esgoto, reaproveitamento de lixo orgânico e plataforma para interação online com internautas. Há também a novidade da horta para cultivo de ervas e temperos. Enfim, uma “’casa nova”, que nos levará com segurança por mares nunca navegados pela nossa família.

Alguns itens como pias cubas, piso e outros foram fabricados em inox. Que vantagens você acredita que esse material trará para a rotina?

A maior vantagem, além da beleza, é que o inox se apresenta como um material durável resistente, higiênico e com um design sofisticado, mas de fácil manutenção na rotina do nosso veleiro Kat.

Ao longo da expedição como será a logística para solucionar questões como alimentação, limpeza e outras demandas próprias do funcionamento de uma casa?

Planejamento, organização e disciplina são as três palavras chave. O espaço surge como um fator importante quando cada centímetro deve ser utilizado de forma eficaz. Fazemos listas para tudo, e os itens serão adquiridos nos portos em que atracarmos. Os alimentos ganham armazenamento por refeições: café da manhã (leite em pó, cereais, manteiga em lata, etc); almoço e jantar (pasta, arroz, feijões, grãos enlatados, etc).

Compartilhar: