Revista Espaço

Coisas que podem ser eternas

Acessórios em inox asseguram beleza e durabilidade a quem deseja estar alinhado às tendências da moda

7Os anos passam e aquela roupa que você achava fora de moda volta como auge da estação. Mas na hora de vestir, vem a decepção: ela ganhou um furinho ali, outro aqui, e aí não tem jeito. A roupa estragou guardada no armário. Ainda bem que nem tudo no mundo fashion se comporta assim. Algumas coisas podem durar anos e anos. Como ocorre com os acessórios feitos em inox. Possuem alta resistência, não escurecem, nem enferrujam.

“Anéis, brincos e pulseiras produzidos com o material combinam com qualquer tipo de pedra, peças naturais ou sintéticas. Por isso, esses adornos nunca ficam fora de moda”, afirma Rogério Serpelloni, diretor financeiro da indústria PS Bijuterias. A empresa, localizada em Limeira (SP), fabrica acessórios de aço inoxidável há sete anos. Por mês, são vendidas em média 70 mil peças e nas datas especiais, como Dia das Mães e Natal, o trabalho aumenta. A PS Bijuterias também exporta seus produtos para Argentina, Equador, Colômbia e Estados Unidos.

O gerente de produção da PS Bijuterias, Anderson Rodrigues, explica que os cuidados no processo de fabricação dos acessórios vão desde a compra da chapa do material até o design da peça. Ele trabalha no ramo há 22 anos e acompanhou as etapas de implantação das máquinas e o aprimoramento da fabricação. A chapa de inox usada nos produtos, segundo Rodrigues, merece cuidado redobrado no estoque para que não arranhe. “Depois vem o trabalho da nossa designer, nessa etapa estamos sempre ligados às tendências. Também precisamos aliar o desenho das peças com todas as fases da produção e a cada equipamento”, conta.

Situações especiais8

Para quem curte férias na praia e não dispensa o uso de anel, brinco ou colar, os acessórios em aço inoxidável são a melhor pedida. “Eles se revelam ideais porque não escurecem com a maresia, continuam com brilho e não mudam de cor”, comenta o diretor Financeiro da PS Bijuterias, Rogério Serpelloni.

A limpeza é simples, basta lavar com detergente neutro, enxaguar e secar com um tecido macio. Além disso, o material aparece como solução para os alérgicos à bijuteria. Cristian de Gruttola, gerente da loja Felicite em Campinas (SP), há 10 anos no mercado, vende peças femininas e masculinas em inox. “A procura é grande porque o produto é fantástico. O material não causa reação nos alérgicos e nem o aparecimento de bolinhas na região de contato”, aponta.

Compartilhar:
Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin
Menu

Clique no botão de edição para alterar esse texto. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.