Revista Espaço

Aprendizado para o desenvolvimento

Segunda edição do Edital de Projetos da Fundação Aperam Acesita seleciona sete iniciativas do Vale do Jequitinhonha

De panela na cabeça, o Menino Maluquinho passou a infância livre para inventar brincadeiras de todo tipo. Na história criada pelo cartunista Ziraldo, o Maluquinho se tornou um adulto legal justamente por ter sido uma criança feliz. O Grupo Pirilampo de Timóteo (MG) também pensa assim. E é por isso que seus integrantes apostam na proteção dos direitos de quem está nessa fase da vida, como um investimento para uma sociedade melhor. A instituição, criada em 2006, elaborou uma das 11 iniciativas aprovadas no segundo Edital de Projetos da Fundação Aperam Acesita.

“A ideia é incentivar a reflexão sobre uma forma de convivência, sem violência, entre adultos e crianças”, conta a gerente de Projetos e fundadora do Grupo Pirilampo, Ana Elizabeth Bezerra Lubambo Maia. O Pirilampo prevê palestras, programa na Rádio Cidade (comunitária), debates, entrevistas e rodas de leitura, além de um circuito de teatro de palco e de bonecos em escolas públicas de Timóteo. Também será lançado um livro sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente.

Os projetos escolhidos deveriam atender a, pelo menos, um dos focos de atuação estabelecidos: Educação, Melhoria da qualidade dos processos de gestão, Fomento à cultura e esporte, Preservação e conservação ambiental, Qualificação profissional, Geração de renda. “Além de promover boas ideias e incentivar o desenvolvimento de comunidades, o edital é uma forma de capacitar as organizações sociais para que tenham possibilidades reais de captar fundos junto a outras instituições”, aponta o presidente da Fundação Aperam Acesita, Venilson Vitorino.

Participação de destaque

32

Apresentação do Grupo Pirilampo, um dos selecionados no Edital de Projetos

Dos 11 projetos selecionados pelo edital em 2013, sete foram elaborados por instituições do Vale do Jequitinhonha, entre elas a Associação de Desenvolvimento da Criança e do Adolescente de Veredinha (Adecav). Com foco na geração de renda, a proposta prevê a construção de um galpão e capacitação para os produtores de aves.

O coordenador da associação, Edmilson Rodrigues, conta que a Adecav está se organizando para buscar, cada vez mais, formas de captação de recursos. “Além do aprendizado da metodologia, um projeto selecionado ganha mais credibilidade, o que ajuda a instituição na busca por novos parceiros”, conclui.

Compartilhar: