Revista Espaço

Em busca dos 100%

Aperam South America investe em alternativas para aumentar o volume de resíduos destinados ao reaproveitamento

É tudo uma questão de reunir quem deseja vender e quem quer comprar. Assim, restos de alimentos podem dar origem a adubo para a agricultura, quando destinados a um local que realize esse tipo de processo. Já pedaços de madeira sem uso, tornam-se combustível nas indústrias de beneficiamento de carvão. E o resultado é a redução do volume de resíduos encaminhados a aterros sanitários ou pátios de sucata.

Interessada em minimizar impactos ambientais e, ao mesmo tempo, gerar retorno financeiro para a Empresa, a Aperam South America procura dar a melhor destinação possível para esses e outros materiais e, desde março de 2013, conta com duas ferramentas para isso: o Programa Mineiro de Simbiose Industrial (PMSI) e a Bolsa de Resíduos, ambos da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg). “Como o mercado para venda desses itens está se tornando cada vez mais interessante, do ponto de vista ambiental e financeiro, estamos buscando mais compradores para aumentar o volume vendido e alcançar 100% de aproveitamento”, avalia o assessor de Meio Ambiente da Aperam South America, Glautiere Paiva Gomes.

A Bolsa de Resíduos consiste em um site onde se encontram cadastradas as empresas que desejam vender os resíduos, com informações como o tipo de material, data de divulgação, localização e outros. Os possíveis compradores acessam as informações e escolhem os itens de interesse. Já o Programa Mineiro de Simbiose Industrial promove aproximações por meio do cruzamento de dados das empresas e da realização de workshops para incentivar o desenvolvimento sustentável da indústria.9

Em 2012, a Aperam gerou 562 mil toneladas de resíduos e destinou ao reaproveitamento 499 mil toneladas, ou seja, resultado acima de 85% do total. A Empresa conseguiu aumentar o percentual de reaproveitamento entre 2011 e 2012 e, a cada ano, esse número se torna ainda mais desafiador. “A participação na Bolsa de Resíduos e no Programa Mineiro de Simbiose Industrial traz perspectivas ainda melhores para 2013”, projeta Glautiere.

 

Compartilhar:
Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin
Menu

Clique no botão de edição para alterar esse texto. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.