Revista Espaço

O maior em 39 anos

Comprometimento e integração resultam em recorde para a Aperam Bioenergia

25

Produção recorde da Aperam Bioenergia chegou a 40 mil toneladas de carvão, em 2013

24A receita da Aperam Bioenergia para fechar o primeiro mês de 2013 com o melhor resultado da história da Empresa – 40 mil toneladas de carvão produzido – é o trabalho conjunto, somado a uma pequena ajuda dos céus. O maior recorde alcançado até então era de 38,3 mil toneladas em um mês e as previsões para o ano apontavam um volume total de 420 mil toneladas, o que equivale a 35 mil toneladas mensais. “Fatos como esse não só deixam claro a qualidade do nosso pessoal, como também o comprometimento e o entusiasmo para vencer desafios”, afirma o presidente da Aperam Bioenergia, Jaime Gasparini.

Como janeiro costuma ser mais chuvoso que os demais meses, a equipe atuou de forma a evitar que as condições climáticas impedissem o cumprimento da meta, que, nesse período, era produzir 36 mil toneladas. A colheita encaminhou para os fornos a madeira mais seca disponível, contribuindo para diminuir o tempo gasto na produção. “As áreas têm trabalhado de maneira integrada e cada um atua com dedicação. Os treinamentos e a satisfação no trabalho também funcionam como motivação”, aponta o operador de máquina da área de Carvão na UPE – Unidade Produtora de Energia – Lagoa, Geovane Martins. Outro cuidado foi a otimização operacional dos fornos e a atenção especial da equipe de apoio na manutenção. “Fico muito orgulhoso em fazer parte disso. Todos querem continuar aprimorando para que venham outros resultados ainda melhores”, comenta o operador de forno em Itamarandiba, Odair Siqueira.

Como as chuvas não vieram no volume esperado, o tempo mais seco funcionou como outro elemento para contribuir com o esforço feito. “Credito esse resultado aos investimentos e à manutenção de fornos e equipamentos, além da excelente qualidade da madeira. Todos trabalharam atentos às metas, mas sem descuidar da segurança e do meio ambiente”, comenta o gerente da área de Carvão, Clênio Lamounier.

Compartilhar: