Revista Espaço

Fórmula que dá certo

Edital de Projetos é oportunidade para apoiar iniciativas e integrar comunidade

28

Palestra prevista no projeto ‘Mergulho no Saber da Educação Infantil’ capacitou profissionais da educação básica

O marido sai para trabalhar cedo e depois já é hora de limpar a casa, arrumar as crianças para a escola, preparar as refeições, lavar roupas e até mesmo sair e cuidar da plantação. A rotina de muitas mulheres da zona rural de Minas Novas, no Vale do Jequitinhonha (MG), poderia ser resumida dessa maneira. Dez delas tiveram a oportunidade de incluir outra atividade em seu dia a dia: participar dos cursos de costura e fabricação de lingeries oferecidos pela Associação Minasnovense de Promoção ao Lavrador e a Infância da Área Rural (Ampliar).

Ao final das capacitações, uma feira contribuirá para a divulgação das roupas criadas. Além do aprendizado de um ofício, elas compartilham o modo de lidar com as questões familiares e assuntos do cotidiano. “O interessante é que com esse trabalho temos várias pessoas beneficiadas indiretamente. O relacionamento das participantes com a família e a comunidade também melhorou.”, analisa a Coordenadora da Ampliar, Vanda Rodrigues.

29Essas ações fazem parte de uma das oito propostas selecionadas pelo primeiro Edital de Projetos, lançado pela Fundação Aperam Acesita que beneficiou diretamente 420 pessoas. A seleção das propostas contou com a experiência da Fundação na elaboração de editais e foi acompanhada por um comitê da comunidade, com formação nos temas envolvidos. Isso oferece um olhar diferente para a avaliação, conforme aponta a coordenadora de Projetos da Fundação, Neide Morais. “O edital é um processo mais democrático, feito com clareza e que permite tratar os setores interessados de forma igualitária. Também ajuda a Fundação a conhecer melhor a comunidade onde atua.”

 

 

 

 


Mais do que parece30

A aprovação do projeto ‘Mergulho no Saber da Educação Infantil’ permitiu não apenas a montagem de uma brinquedoteca e a capacitação de 27 profissionais. Três creches de Timóteo puderam trocar informações e se preparar para uma atuação voltada, principalmente, para o desenvolvimento de atividades educacionais a partir de brincadeiras. A psicóloga e autora do projeto, Priscila Ribeiro, explica o efeito do planejamento no aprendizado. “É fundamental saber quais as brincadeiras adequadas para cada faixa etária. A criança precisa entender também qual o sentido do que está fazendo. Conhecimento e planejamento levam a esses resultados”.

O edital também serviu para impulsionar a comunidade a se envolver nessa temática. Muitos parceiros se interessaram em ajudar, de oficinas, à impressão de materiais, passando até por equipamentos. “Isso é legal porque as pessoas da comunidade se envolvem mais diretamente. Além disso, quando escutam que o projeto tem o aval da Fundação já dão mais credibilidade. É como um selo de qualidade”, conta Priscila.

Compartilhar: