Revista Espaço

Campo em alta

Inox quer seguir embalo de crescimento do agronegócio para conquistar mais espaço

“Semear o grão, saciar a fome com a plantação. É a lida. Arar e cultivar o solo, ver brotar o velho sonho. Alimentar o mundo, bem viver”. Esses versos, que compõem o samba enredo da Unidos de Vila Isabel, no carnaval 2013, contam sobre o trabalho no campo e o agronegócio. O tema ajudou a escola a conquistar o título de campeã no Carnaval do Rio de Janeiro. Mais do que o sucesso na festa popular, o ambiente rural tem destaque, também, no cenário econômico brasileiro. De acordo com as projeções do Ministério da Agricultura, entre 2013 e 2022 a produção de grãos (arroz, feijão, soja, milho e trigo) deve aumentar em 21,1%. E a área total plantada com lavouras deve passar de 64,9 milhões de hectares, em 2012, para 71,9 milhões, em 2022. Como reflexo, já em 2013, os fabricantes de máquinas agrícolas projetam vender 73 mil tratores, colheitadeiras e retroescavadeiras ao longo do ano.

Atenta a esse setor, a Aperam South America investe para que fabricantes de equipamentos para cultivo e fertilização da terra conheçam o potencial do inox. A Empresa promove visitas técnico comerciais aos principais clientes para que eles conheçam a Companhia e seu portfólio, conforme aponta o analista de Negócios da Aperam, Gabriel Bittencourt. “Estamos próximos a esse mercado, principalmente, no segmento da agricultura de precisão (veja na página ao lado). Temos o intuito de firmar parcerias comerciais para contribuir, ainda mais, com os ganhos que nossos clientes obtêm utilizando o aço inoxidável”.

O material produzido pela Aperam se destaca na fabricação de distribuidores de sementes e fertilizantes, carretas agrícolas e outros equipamentos para o cultivo de milho, trigo, soja, feijão, algodão e outros. De acordo com Cristiano Pain Buss, gerente da área de Engenharia da Stara – empresa que atua no desenvolvimento de máquinas agrícolas há 53 anos – algumas características do inox fazem com que o material ganhe cada vez mais espaço no mercado. “Isso se deve à sua vida útil, pouca necessidade de manutenção, além da facilidade de limpeza e a estética. Ele permite maior flexibilidade ao equipamento. Além de realizar o transporte de grãos, possibilita também o deslocamento de adubo, pois evita a corrosão”, avalia.

Da mitologia grega para as lavouras

11

Hércules é um equipamento que se destaca pela autonomia de trabalho em diferentes terrenos

Hércules, equipamento que distribui sementes e fertilizantes, nasceu em Não Me-Toque, cidade com quase 16 mil habitantes, localizada no Rio Grande do Sul. É de lá, também a Stara, empresa que fabrica, com inox da Aperam, esse equipamento. O semideus da mitologia grega, Hércules, sinônimo de força, serviu como referência para a criação do nome da máquina. O inox de sua estrutura contribui para que apresente grande autonomia de trabalho e desempenho nos mais variados terrenos e relevos. Não-Me-Toque também abriga outro cliente da Aperam que produz máquinas para o setor, utilizando o inox: a Implementos Agrícolas Jan. Na empresa, são fabricados as carretas graneleiras Tanker e os distribuidores de corretivos e fertilizantes Lancer. Atenta ao mercado, ela também acredita no crescimento do número de equipamentos a partir do aço inoxidável.


Nome que já diz tudo

15

Carreta graneleira produzida com inox Aperam

A agricultura de precisão está relacionada ao avanço e expansão da informática, dos sistemas de informação e posicionamento geográfico. Permite que o produtor distribua o fertilizante, variando as quantidades de acordo com a necessidade do solo. O resultado se traduz em redução de custos, menos danos ao meio ambiente e aumento do retorno financeiro da propriedade.

Compartilhar: