Revista Espaço

Ao lado da Capela

Cidade centenária mantém características do seu passado, sem perder as oportunidades de desenvolvimento

23

O córrego Areião serviu praticamente como maternidade para o município de Capelinha, no Vale do Jequitinhonha (MG). O riacho abrigou, em sua cabeceira, uma fazenda onde foi construída a Capela de Nossa Senhora das Graças. Em volta, outras propriedades se formaram e as pessoas da região, com o tempo, adotaram para o local o nome dado à igreja. Cortando palavras e colocando o diminutivo, virou Capelinha.

A cidade, que, no dia 24 de fevereiro, completou 100 anos, viu a chegada da Aperam Bioenergia, na década de 1970, trazer muitas mudanças em sua estrutura e na vida dos capelinhenses.

Domingos Alves Cordeiro, por exemplo, deixou o trabalho nas lavouras para se dedicar à função de vigilante na Empresa, há 32 anos. “Daquele tempo para cá, a cidade recebeu asfalto, ganhou infraestrutura e oportunidades de emprego. Além disso, não perdeu características importantes. As pessoas aqui, dentro e fora da Empresa, tratam-se com muito respeito, são amáveis. O ambiente é muito tranquilo”, comenta.


Quase 40 anos juntas

Capelinha possui grande parte da população do Vale do Jequitinhonha. A economia da cidade cresceu consideravelmente nos últimos anos, em boa parte devido aos investimentos nas culturas de grãos e de Eucalipto, foco da Bioenergia. Para aproximar à comunidade da Empresa, a Aperam Bioenergia convida a população a visitar sua sede e conhecer, de perto, a silvicultura. “Ao longo dos anos conseguimos estabelecer um relacionamento com base na valorização, seja dos moradores, dos empregados que podem crescer na carreira com o próprio esforço, dos prestadores de serviço da região e, principalmente, do meio ambiente”, analisa o gerente da área de Carvão, Clênio Lamounier.

No Vale do Jequitinhonha, a Aperam Bioenergia também atua nas cidades de Itamarandiba,Veredinha, Turmalina e Minas Novas com o mesmo foco no desenvolvimento sustentável. Na área cultural, apoia festas e manifestações para valorizar os trabalhos desenvolvidos localmente. No campo da educação, o projeto Capacitar traz a oportunidade para que os empregados concluam os Ensinos Fundamental e Médio.

Compartilhar: