Revista Espaço

Salto de Qualidade

Ações da Fundação Aperam Acesita possibilitam melhorias signifi cativas na educação em Timóteo e região22

A rotina da Escola Estadual João Cotta de Figueiredo Barcelos, em Timóteo, vem sendo aos poucos transformada, como mostram os bons resultados alcançados pela instituição. Em dois anos, o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) – método de avaliação do Governo Federal que pondera a qualidade das redes de ensino pública e particular – da escola subiu de 2,0 para 3,9. No mesmo ano, a meta estipulada pelo Ministério da Educação era 3 pontos.

Para a diretora Silvana Aparecida Moreira dos Santos diversas ações colaboram para essa mudança. Todas elas têm em comum o suporte oferecido pela Fundação Aperam Acesita. Ao longo de 2012, diferentes capacitações foram oferecidas às escolas de Timóteo e região. Cursos direcionados a alunos e professores e toda comunidade escolar têm trazido à Escola Estadual João Cotta de Figueiredo Barcelos novas perspectivas, como ressalta a diretora da escola, que participa dessas formações. “Nossa expectativa é ir além dos resultados já alcançados. Pretendemos melhorar, ainda mais, nosso índice no Ideb. Além de multiplicarmos, entre os profissionais da educação, os conhecimentos adquiridos nos treinamentos e capacitações oferecidas pela Fundação”, comenta Silvana.

Investindo no futuro

A Escola Estadual João Cotta de Figueiredo Barcelos é apenas uma das muitas instituições que recebem o apoio da Fundação Aperam Acesita. Em 2012, foram disponibilizadas pela Fundação 3.932 vagas em formações teóricas para professores e estudantes. Em parceria com a Junior Achievement – organização de educação prática em negócios, economia e empreendedorismo – a Fundação ofereceu a 634 alunos de Timóteo formação teórica e prática sobre empreendedorismo.

O aluno do Colégio Lúcia Casasanta, Caio Celso Martins Arthuso, apontou como melhor ação do programa a Mini empresa, que proporciona aos estudantes do Ensino Médio experiência prática em economia, negócios e operação de uma empresa em desenvolvimento. “Gostei bastante, pois pude sentir na pele as experiências e as dificuldades que se tem ao abrir uma empresa. Esse conhecimento será muito útil, se eu quiser abrir meu próprio negócio” comenta.

Para a coordenadora de Projetos da Fundação, Salete Silva Figueiredo, os investimentos buscam a valorização profissional e a construção de uma educação de qualidade. “As parcerias da Fundação com outras instituições trazem melhorias ao ensino público da região do Vale do Aço. Nesse sentido, garantimos mais chances aos nossos jovens no mercado, e tornamos o trabalho dos profissionais da educação mais qualificado e prazeroso”, explica.

Compartilhar: