Revista Espaço

Um viva para a arte

Festival Arte Viva movimenta programação cultural em Timóteo com estímulo a artistas da região

23

A artista plástica Ângela Ataíde trabalha em peça para a exposição de seus 30 anos de carreira, parte da programação do Festival Arte Viva 2012

Em comemoração ao seu 68º aniversário e aos 18 anos do Centro Cultural, a Aperam South America, por meio da Fundação Aperam Acesita, realiza a 13ª edição do Festival Arte Viva. Até o dia 13 de novembro, Timóteo será palco de diversas atividades culturais envolvendo música, dança, teatro e cinema, além de oficinas e exposições.

“Um dos objetivos do Arte Viva é abrir os espaços da Empresa para a comunidade, oferecendo uma variedade de atrações e democratizando o acesso à cultura a toda população. Esperamos que os mais de 15 mil ingressos distribuídos sejam bem utilizados e que o público possa se divertir bastante com a programação que preparamos”, afirma a coordenadora de projetos Marilene de Lucca.

Entre as atividades já realizadas, destacam-se a peça “Till, a Saga de um herói Torto”, do premiado Grupo Galpão; o show “Clube da Esquina – 40 anos”, homenagem ao importante movimento musical mineiro; e as apresentações de Eduardo Dusek e Dona Jandira. A artista plástica Ângela Ataíde, um dos principais nomes do circuito artístico de Timóteo e região, também integra a programação com exposição própria em comemoração a seus 30 anos de carreira. “Essa política mantida pela Fundação Aperam Acesita de valorização da produção artística local é muito importante para nós. O fato de sermos reconhecidos ‘dentro de casa’ nos dá mais confiança e motivação para apresentarmos nosso trabalho em outros lugares”, opina Ângela.

Estreia aguardada

E não são apenas os artistas veteranos que têm espaço no festival. Os alunos do Curso de Teatro Arte em Ação, promovido em parceria entre a Fundação e o Grupo Atempus, se apresentarão pela primeira vez dentro da grade de espetáculos profissionais do Festival. “Será uma experiência muito enriquecedora no processo de iniciação teatral dos alunos e um marco para o curso, que está comemorando dez anos”, afirma a atriz Rúbia Maroli, responsável pelas aulas do projeto.

Segundo ela, serão montados dois espetáculos: “O Duelo da Baratinha”, encenado pelas crianças menores de 13 anos, e “A Peça dos Amores”, encenada pela turma de jovens e adultos. A primeira é baseada no clássico infantil “A Dona Baratinha”, e a segunda foi escrita pela atriz e dramaturga Daniela Alves com inspiração nos estudos dos alunos sobre o romance “O Retrato de Dorian Gray”, do escritor irlandês Oscar Wilde.

“Estamos todos muito ansiosos”, revela o estudante Rodolfo Rodrigues, de 15 anos, um dos jovens atores que integram o elenco d’A Peça dos Amores. Para ele, que participa do Arte em Ação desde 2006, a apresentação no Festival é uma oportunidade para o grupo demonstrar o trabalho realizado ao longo dos anos. “Nunca nos apresentamos para tanta gente, por isso a expectativa é grande. Estamos ensaiando bastante para que a peça seja um sucesso”, diz Rodolfo.

Compartilhar: